Você, youtuber, com certeza já se questionou sobre o que é mais importante, inscritos em seu canal ou views em seus vídeos? A resposta é simples: Os dois são igualmente relevantes. Um depende do outro e ajuda ao outro. Em primeiro plano, as visualizações serão responsáveis pela monetização. Mas não se engane, quanto maior o número de inscritos, mais gente será notificada a cada vídeo novo que sair e, consequentemente, crescerá a chance de ter mais views. Por outro lado, vídeos que ultrapassam bastante o número de inscritos são importantes, pois essas pessoas vão se interessar pelo seu conteúdo e grande parte delas irá buscar outros vídeos seus. Caso gostem, há uma boa probabilidade de se inscreverem no canal. Ou seja, inscritos trazem visualizações e vídeos com muitos views podem atrair novos inscritos. Mas não para por aí. Se você deseja fazer parte de campanhas junto às empresas, essas olharão antes de mais nada o seu número de inscritos, porque o primeiro passo para uma marca no marketing de influência é analisar se o influenciador é micro, médio ou grande, e isso quem dirá é o número de inscritos. Posteriormente ela vai verificar se esses inscritos são reais e fiéis, ao olhar se a média de views, likes e comentários por vídeo condiz com o público do canal. Dessa forma, não negocie inscrições. O bom e velho "se inscreve no meu canal que eu me inscrevo no seu" não é eficiente, já que essas pessoas não vão fazer isso porque gostam do seu conteúdo, logo, não vão assistir aos vídeos. São os chamados "inscritos mortos", que não só não contribuirão com views, likes e comentários como são péssimos para o marketing de influência, dado que mostrará que parte de seu público não é engajado com o que você produz, passando a impressão de que você não tem poder de influência.  
Victor Russo

Tenho 22 anos e sou formado em jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Sou criador de conteúdo da influu e cubro os eventos da empresa. Amo cinema e tenho um canal no YouTube, chamado 16mm, sobre o tema. Além disso, tenho um podcast sobre NFL chamado Goatopolis.