Não é novidade para nenhum youtuber que as regras do YouTube estão cada vez mais rígidas. Além disso, as políticas da plataforma estão punindo mais seus produtores de conteúdo que não cumprem estas.

Mas o que muitos não sabem é que não basta apenas olhar para frente e tentar agir de acordo com essas diretrizes. A plataforma também pune com strikes em vídeos antigos, mesmo que estes estivessem enquadrados em outras políticas na época que foram postados.

 Em vídeo ao lado de Talita Lombardi, no canal Menina Executiva, o youtuber Kleber Tanide, do CarneMoidaTV, conta que sofreu alguns strikes nesse formato retroativo. 

 O influenciador teve de tirar muitos vídeos antigos do ar para não correr o risco de perder o canal (assista ao vídeo completo para entender o caso):

 A grande crítica a esse modelo é justamente o problema de que esses vídeos não estavam fora das diretrizes no momento que foram postados.

E o mais complicado é que dificilmente um youtuber vai lembrar do que fez ou falou meses/anos antes. Dessa forma, muitos influenciadores correm risco de perder o canal ou a monetização sem nem saber direito o porquê.

Será que essa proposta é justa ou injusta? As pessoas devem ser punidas por atos anteriores? São muitas perguntas sobre o assunto sem resposta certa.

A única certeza é que o objetivo do YouTube é fazer com que a plataforma tenha o melhor conteúdo possível para o seu público. Mas será esse o melhor caminho para isso?

Victor Russo

Tenho 22 anos e sou formado em jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Sou criador de conteúdo da influu e cubro os eventos da empresa. Amo cinema e tenho um canal no YouTube, chamado 16mm, sobre o tema. Além disso, tenho um podcast sobre NFL chamado Goatopolis.