Recentemente o Felipe Neto fez um vídeo expondo uma suposta "rede de pedofilia" no YouTube. Mas será que isso realmente existe? 

Na verdade o que Felipe mostra é como pedófilos agem nos comentários de vídeos de crianças no TouTube. Além de comentários relacionados às meninas (na maioria dos casos são pedófilos homens em vídeos de meninas), eles marcam tempos nos vídeos indicando aos outros pedófilos o momento em que acontece algo sugestivo.

E isso acontece nos mais inocentes vídeos infantis que você pode imaginar. Além disso, devido à programação do algoritmo do YouTube, ao assistir um desses vídeos, surgem outros semelhantes na barra de "Recomendados". Assista ao vídeo para entender o caso completo:

A maior acusação estaria relacionado ao YouTube saber do caso e não fazer nada. Isso porque em muitos vídeos ele desabilita os comentários e só/ Em outros nem isso ele faz.

Mas o que fazer quanto a essa situação? O YouTube deve fazer alguma coisa? Ele consegueria fazer algo a respeito?

Tendo em vista que a empresa cada vez mais busca manter o melhor conteúdo e os melhores usuários na plataforma, provavelmente não demorará muito para o YouTube fazer algo.

Até porque, o Felipe Neto é alguém muito importante e necessário para empresa. Então uma crítica vindo de alguém com mais de 31 milhões de inscritos deve ligar um alerta no YouTube.

Agora é esperar os próximos capítulos dessa história.

 

Victor Russo

Tenho 22 anos e sou formado em jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Sou criador de conteúdo da influu e cubro os eventos da empresa. Amo cinema e tenho um canal no YouTube, chamado 16mm, sobre o tema. Além disso, tenho um podcast sobre NFL chamado Goatopolis.