Ainda estamos no primeiro mês de 2019, mas o WhatsApp já está soltando suas primeiras novidades. Só na última quarta (09) foram reveladas duas novas ferramentas que virão com a nova atualização do app de troca de mensagens. O WhatsApp também está inserido em um documento elaborada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sobre planos de segurança pública no Brasil. O que pode resultar em uma quebra de sigilo. Entenda agora cada uma dessas três novidades envolvendo o WhatsApp. Leia também: WhatsApp: como sua influência está guiando as informações?

Resposta no particular

Atualmente, é possível selecionar uma mensagem de um grupo e responder a pessoa diretamente àquela mensagem. Porém, a nova atualização do WhatsApp está trazendo algo além. E que vai facilitar a vida dos usuários. No caso, nessa nova atualização, será possível selecionar uma mensagem específica de um grupo e respondê-la em particular para aquele contato. Ou seja, se você receber um "oi" no grupo, tem a opção de responder no particular do usuário que enviou a mensagem. Confira como fazer isso:
  • Acesse o grupo no qual você está inserido
  • Clique sobre a mensagem que você quer responder e segure
  • Clique no ícone dos três pontinhos, no canto superior direito
  • Ao clicar, aparecerá a opção responder em particular
Assim, é só clicar e você é encaminhado diretamente para o chat particular com aquele contato. E com a mensagem selecionada, igual funciona nos grupos. Agora, é possível conversar discretamente sobre determinado assunto, sem o resto do grupo visualizar.

Proteção por impressão digital

Exclusivamente - por enquanto - para Android, o WhatsApp vai ganhar um novo sistema de proteção. Dessa vez, através da autenticação com impressão digital. Hoje em dia, o aplicativo oferece somente proteção por meio de senha. Mas, com essa mudança, o WhatsApp vai passar a oferecer um serviço parecido com o que acontece no sistema operacional do celular e em aplicativos de banco. Isso significa que, em breve, será possível ativar um mecanismo extra de segurança para só o próprio usuário acessar o Whats. Leia também: Conheça dicas importantes para proteger sua conta do Instagram Para o sistema Android é só o primeiro passo. A novidade também vai chegar para iOS, mas o sistema da Apple ainda está na fase de desenvolvimento. Para usar essa nova ferramenta de proteção, o usuário acessa as Configurações do app e ativa a função Impressão Digital. Ainda com a chance de usar a mesma já cadastrada para a utilização do sistema Android. Esse suporte representa um importante passo do WhatsApp para a privacidade e segurança.

WhatsApp e a quebra de sigilo

Como informado, um grupo do CNJ elaborou um documento contendo 11 propostas para a área de segurança do país. Uma dessas 11 está relacionada a redes sociais, mas especificamente aplicativos de mensagem. Incluindo o próprio WhatsApp, mais o Telegram e o Facebook Messenger. A proposta desse segmento sugere uma possibilidade de quebra de sigilo e monitoramento de mensagens trocadas durante a investigação. Caso aprovado, as empresas responsáveis pelos apps com sede ou representantes no Brasil serão obrigadas a atender essas determinações. Esse grupo do CNJ foi chefiado pelo ministro do STF, Alexandre Moraes. O documento em questão já está com Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, mas ainda sem data de previsão para o veredito. Não foram dados muitos detalhes sobre como será feito o monitoramento pelo CNJ. Mas, se as empresas já revelaram que não há como minimizar a segurança dos usuários, é provável que ainda haverão mais disputas. FONTES Fonte1 Fonte2 Fonte3 Sobre nós A influu é o ecossistema feito para influenciadores digitais. Com foco na monetização e profissionalização dos novos formadores de opinião, a empresa se divide em três áreas: criação de conteúdo para o blog, redes sociais e YouTube, realização periódica de eventos por todo Brasil e mediação entre influenciadores e marcas para campanhas de marketing. Para entrar em contrato, mande um e-mail para [email protected]
Guilherme Pin

Jornalista, aspirante a crítico e roteirista de filmes, youtuber nas horas vagas e o Chandler M. Bing da roda de amigos.