O primeiro passo é sempre o mais difícil. Começar um canal no YouTube requer alguns cuidados. Hoje em dia, para um produtor de conteúdo ter sucesso na plataforma, ele precisa ter qualidade desde o começo. Mas então um youtuber deve saber tudo desde o primeiro vídeo que ele subir? Na verdade, não. Eu vou colocar nesse post "o começo" como o momento em que o canal já achou o seu conteúdo e formato de vídeo, ou pelo menos está próximo disso. Há um tempo para experimentar formatos, enquadramentos, iluminação, áudio, câmera e até qual será o foco do canal. Só não saia divulgando esses vídeos para todo mundo. Você deve estar pensando: "Quanto mais cedo eu espalhar meus vídeos, mais rápido o meu canal crescerá". Na verdade, não é bem assim que funciona. Divulgar seu canal é uma coisa positiva, desde que o seu conteúdo seja bom. A dica mais clichê para youtubers inciantes é: "Tem que ter paciência e esperar o seu canal crescer". Então, o primeiro momento de saber esperar é este. As primeiras semanas (ou até meses) de um criador de conteúdo é algo bastante intimista. É aprender a gravar e editar. É reassistir todos os vídeos várias vezes e apontar tudo que pode ser melhorado. É uma forma de se conhecer como youtuber.

Por que divulgar no início é prejudicial?

As pessoas que assistirem aos seus vídeos, que ainda serão crus e abaixo do nível esperado na plataforma, terão uma imagem negativa do seu canal. Ou seja, mesmo que depois você venha a produzir um bom conteúdo, esse público não irá consumi-lo. Elas ficarão com a ideia do canal que elas já haviam conhecido e achado ruim. Ao invés de ganhar inscritos, você estará perdendo-os.

Quando começar a divulgar?

Não basta encontrar o formato de vídeo perfeito com qualidade estética e de conteúdo. Os usuários não se inscrevem em uma conta só por um vídeo. Este é o gatilho para eles buscarem mais vídeos desse youtuber antes de decidirem se aquele canal vale a inscrição. Então, fica claro que você precisa ter várias postagens de qualidade para atrair público. Logo, o melhor momento de começar a divulgar em outras redes sociais (e até investir para anunciar no Facebook, se achar necessário) é quando tiver um frequência de no mínimo 10 vídeos bons. Se você aguentar esperar, o correto é ter mais que isso, o ideal é por volta de 20 postagens.

Vale a pena o esforço?

Se você deseja ter um canal relevante na plataforma, não só vale a pena como é essencial. Ter um canal no YouTube deixou de ser um hobbie ou brincadeira e virou um trabalho. Você entrará em uma plataforma abarrotada de conteúdo. Provavelmente com dezenas de canais mais conhecidos e preparados no seu nicho. Por isso, a partir do momento em que você começar a aparecer para o público, o seu canal tem que estar pronto para competir em igualdade de conteúdo e estética com esses maiores.   Sobre nós A influu é o ecossistema feito para influenciadores digitais. Com foco na monetização e profissionalização dos novos formadores de opinião, a empresa se divide em três áreas: criação de conteúdo para o blog, redes sociais e YouTube, realização periódica de eventos por todo Brasil e mediação entre influenciadores e marcas para campanhas de marketing.

Para entrar em contrato, mande um e-mail para [email protected]

Victor Russo

Tenho 22 anos e sou formado em jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Sou criador de conteúdo da influu e cubro os eventos da empresa. Amo cinema e tenho um canal no YouTube, chamado 16mm, sobre o tema. Além disso, tenho um podcast sobre NFL chamado Goatopolis.