Já fizemos diversos textos sobre Marketing de Influência - como fazê-lo, por que fazê-lo, com quais marcas fazer campanha, por que os influenciadores dependem dele etc - por isso o objetivo desse post será apenas explicar o que é esse modelo de forma rápida e simples. O Marketing de Influência é parecido com uma propaganda tradicional. Só que ao invés de ser realizada na TV e protagonizada por grandes atores, é feita em plataformas sociais com influenciadores digitais. Esse movimento é resultado do alto custo para empresas divulgarem seus produtos nos meios tradicionais, sobretudo a televisão. Ao mesmo tempo, elas perceberam o crescimento de relevância desses digital influencers para com os internautas. A diferença é que estes profissionais tem menor alcance, mas maior poder de influência do que as celebridades. Já que, a internet permite que as pessoas sigam apenas aqueles com quem se identificam. Ou seja, esses influencers produzem conteúdo para quem realmente gosta deles. O que não, necessariamente, ocorre nos meios tradicionais. Aos poucos, as empresas notaram que com o Marketing de Influência é possível gastar muito menos para atingir menos pessoas, porém de forma mais certeira. Pois com ele, as marcas podem focar em influenciadores de nichos que estejam relacionados com o seu produto. E, dessa forma, atinge pessoas com maior chance de compra. E, quando bem feito, esse modelo não tem tanto a cara da propaganda tradicional que incomoda muita gente. Porque ele é pensado dentro do conteúdo do influenciador, de forma orgânica e interessante. Ele pode ser feito em qualquer plataforma digital: YouTube, Instagram, Facebook, blogs, entre outros. Mas, que fique claro, não são todas as empresas que aderiram o modelo. Boa parte das corporações, ainda, tem preconceito e receio de utilizar esses profissionais em campanhas de marketing.
Victor Russo

Tenho 22 anos e sou formado em jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Sou criador de conteúdo da influu e cubro os eventos da empresa. Amo cinema e tenho um canal no YouTube, chamado 16mm, sobre o tema. Além disso, tenho um podcast sobre NFL chamado Goatopolis.