Baseado no texto que fiz recentemente explicando as duas formas de fazer título com clickbait, a negativa e a positiva, fizemos um vídeo para o canal influu que explica e exemplifica o que é esse "clickbait do bem". Assista ao vídeo completo que ensina como fazer um clickbait sem mentir para o seu público:

O termo "clickbait do bem" não existe realmente. Apenas usei para descrever a forma de fazer título chamativo sem ser antiético com o público. Ou seja, usar palavras como "o maior", "o mais fantástico", entre outras, em vídeos que realmente trarão aquelas respostas que o título sugere. E por mais que não seja algo ruim, continuará sendo um clickbait por essa forma um pouco exagerada de convencimento. Mas não será o clickbait que incomoda o público. O próprio Rolandinho, do Pipocando, contou no último influuteco que usa esse tipo de clickbait em seus vídeos. Portanto, utilize também, desde que o faça com consciência.
Victor Russo

Tenho 22 anos e sou formado em jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Sou criador de conteúdo da influu e cubro os eventos da empresa. Amo cinema e tenho um canal no YouTube, chamado 16mm, sobre o tema. Além disso, tenho um podcast sobre NFL chamado Goatopolis.