Não é segredo que o YouTube valoriza, cada vez mais, canais profissionais. E, nessa conta, está a definição específica de dia e hora para postar vídeo. Nesse sentido, a plataforma se aproxima, em partes, da TV. Mas, como assim? O YouTube não é exatamente o oposto da televisão? Sim e não. A plataforma quer pessoas dedicadas que postem com frequência, pois ela precisa de muito conteúdo para entregar aos usuários. E canais que postam toda semana nos mesmo dias e horários mostram para o YouTube que são comprometidos e desejam crescer. Ou seja, a plataforma entende que essas são pessoas que ela pode contar. Pois elas sempre estarão entregando conteúdo para o público. Por isso, estas são favorecidas na hora do YouTube recomendar vídeos, ainda que esse "favorecimento" não seja tão grande. Isso quer dizer que se você não tiver essa frequência, seu canal será afetado, mas não muito. Mas se isso não altera tanto assim, por que se dar o trabalho de ter todo esse planejamento? A resposta é simples: o público.

Público

Ao criar dia e hora para postar vídeo, o seu público ficará condicionado a procurá-lo nesses momentos. Ou seja, você precisará menos da busca da plataforma, que é bem concorrida, do sininho de notificações, que não funciona tão bem, e das recomendações do YouTube, que é imprevisível. Dessa forma, você criará um vínculo maior com o público. Ao se planejar, o canal terá um ar mais profissional. Enquanto o público que mais consome conteúdo também terá o hábito de entrar em seu canal em determinados dias, sabendo que encontrará vídeo novo. E, caso não consiga postar nessas datas marcadas, avise às pessoas tanto na aba específica do YouTube para isso, como também em outras redes sociais.

Não é ruim o YouTube se aproximar da TV?

Na verdade, não. O conteúdo ser consumido logo que postado trará alguns benefícios para este canal. Por exemplo, chegar à aba "em alta" e, assim, alcançar mais pessoas. Mas veja que essa tentativa de condicionar o público a entrar na plataforma em horários programados não é ruim para o YouTube. Já que o conteúdo seguirá na plataforma no formato "on demand". Então, por mais que o YouTube queira que as pessoas permaneçam na plataforma, nunca haverá aquela sensação de "se eu não assistir esse conteúdo agora, eu não o vejo mais". Com isso, a plataforma consegue trazer conforto para todos os tipos de pessoas e gostos.
Victor Russo

Tenho 22 anos e sou formado em jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Sou criador de conteúdo da influu e cubro os eventos da empresa. Amo cinema e tenho um canal no YouTube, chamado 16mm, sobre o tema. Além disso, tenho um podcast sobre NFL chamado Goatopolis.