Youtuber preso após ensinar seguidores a cometer assédio


Youtuber preso

Adnan Ahmed é um youtuber de 38 anos. Conhecido como Addy A-game, ele é um youtuber preso agora. Aliás, ele já é uma pessoa condenada.

Ele possuía um canal há dois anos, mas não foi isso que o deixou famoso. A rede BBC fez um documentário que expôs o seu conteúdo para o mundo. Além disso, também revelou-o para a polícia.

Na quarta feira (25/09), o youtuber preso foi condenado na Escócia. A acusação conseguiu comprovar que ele era culpado de cinco acusações de comportamento ameaçador e abusivo.

O canal do youtuber

Em seu canal do YouTube, Adnan se definia como um “coach de namoro e estilo de vida”. Porém, o que ele fazia era ensinar homens a assediar mulheres.

Em primeiro lugar, boa parte dos vídeos eram gravados com mulheres que não autorizavam as gravações. Neles, o youtuber se dirigia ao sexo oposto com a intenção de conseguir um relacionamento. Porém sem a aceitação de que poderia receber “não” como resposta.

Além disso, ele aconselhou homens com relação ao momento do sexo. Segundo ele, quando a mulher resiste de última hora, existem algumas formas de o homem reverter a situação. Ou seja, formas de força-las.

As denúncias

O documentário da BBC fez com que as autoridades investigassem e prendessem o youtuber. Entretanto, algumas mulheres já tinham feito denúncias contra o homem antes de o documentário ir ao ar.

Todas elas afirmaram ter sido abordadas na rua e nenhuma delas conhecia o youtuber.

Além disso, o fato de que ele não aceita um “não” como resposta também esteve presente nos depoimentos de todas as vítimas. Inclusive, uma mulher afirmou que ele a chamou de racista quando ela o rejeitou.

Uma estudante de 20 anos, chamada Becca, foi abordada por ele em um ponto de ônibus:

“Eu apenas o ignorei. E, então, ele me chamou de ‘puta’. Fiquei muito desconfortável com isso. Obviamente, comecei a pensar quando ele se tornou um pouco agressivo: ‘Ele vai me seguir até dentro do ônibus? O que ele vai fazer em seguida?’.”

A polícia foi muito criticada por seu comportamento no caso. Afinal de contas, o youtuber foi denunciado diversas vezes, entretanto, a polícia só fez alguma coisa depois do documentário da BBC.

Fonte