Pular para o conteúdo

YouTube x Facebook: em qual plataforma é mais fácil de conseguir views?

Há uma grande dúvida entre influenciadores digitais entre qual plataforma é mais fácil de conseguir visualizações: YouTube x Facebook.

O primeiro passo é entender que são redes sociais completamente diferentes e com públicos distintos. E mesmo as pessoas engajadas em ambas, elas geralmente usam essas plataformas buscando coisas diferentes.

O Facebook tenta cada vez mais se tornar uma plataforma de vídeos também. O objetivo é deixar de ser apenas uma rede social de fotos e textões.

Por isso, a empresa tem contratado youtubers para sair do YouTube e fazer vídeos exclusivamente para o Facebook. Mas seria essa uma boa ideia para os influenciadores?

Para exemplificar, usarei um perfil hipotético em que o influenciador tem o mesmo número de inscritos no Facebook e no YouTube. Além disso, ele usa os dois com frequência parecida.

Nesse caso, a chance de ele ter mais visualizações no Facebook é gigante. Na verdade, é provável que o número seja muito maior. Essa lógica é devida aos formatos e algoritmos completamente diferentes.

No YouTube, é necessário clicar no vídeo e assistir ao menos cinco segundos para contar um view. No Facebook, ao descer o feed, as pessoas passarão pelo vídeo, e se elas ficarem aquele instante que o conteúdo começa a rolar, já será contabilizada uma visualização.

Elas não precisam ir até o vídeo e realmente assisti-lo.

YouTube x Facebook: Engajamento

Se o seu foco é ser um youtuber, hoje o YouTube deve ser a sua plataforma principal. Esqueça o número de visualizações do vídeo e pense no engajamento.

No YouTube, o engajamento ainda é maior porque todos que assistirem ao seu vídeo realmente têm interesse nele, ou pelo menos se interessaram em clicar nele, o que não é necessariamente verdade no caso do Facebook. Isso não quer dizer que você deve abandonar o Facebook.

Mantenha sua página sempre atualizada e apresentável. Mais do que usá-la apenas para divulgar os seus novos vídeos, traga um conteúdo complementar.

Coisas mais pessoais que te aproximem do público, teaser curto que apresente rapidamente o vídeo que você subirá no YouTube e fotos dos bastidores ou vídeos de making of são todas boas opções para o Facebook complementar o seu canal do YouTube.

25 de maio de 2018

Como o Pipocando virou um canal de sucesso

Referência do nicho de cinema no YouTube brasileiro, o Pipocando passa dos 3 milhões de inscritos em seu canal. Com menos de 5 anos na plataforma, o canal apresentado por Rolandinho…

17 de maio de 2019

Felipe Castanhari terá uma série própria na Netflix

Após 4 meses sem postar um vídeo no YouTube, Felipe Castanhari, do canal Nostalgia, chega com uma novidade: ele será como um showrunner de uma nova série original da Netflix.…

16 de janeiro de 2018

Clickbait funciona no YouTube?

O Clickbait Clickbait nada mais é do que colocar títulos que instiguem as pessoas a clicar no vídeo. E, na maioria das vezes, esses títulos bombásticos não tem relação direta…

13 de junho de 2018

Influenciadores ajudam na decisão de compra

Influenciadores são ajudas incontestáveis nas decisões de compra dos brasileiros. Por mais que tente evitar os comerciais das televisões ou dos sites, um rosto familiar está sempre te indicando algum produto.…

Rua Teodoro Sampaio, 2767 Sala 22 - Pinheiros, São Paulo, Brasil - CEP: 05405-250
thais@influu.me | imprensa@influu.me
CNPJ:19.354.277/0001-40

© Copyright influu.me - 2020
Todos os direitos reservados