Pular para o conteúdo

YouTube exclui vídeos por direitos autorais

Os sistemas automatizados do YouTube seguem bloqueando vídeos por solicitação de direitos autorais. Na última segunda (18) a vez foi do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) e da Blender Foundation.

Com o bloqueio, vídeos de cursos, conferências e apresentações ficaram indisponíveis aos usuários. No caso do MIT, quem sofreu foi o canal do curso OpenCourseWare. O canal disponibiliza aulas e palestras. Nos vídeos, foi exibida uma mensagem do YouTube retratando que o próprio MIT havia pedido os direitos autorais. O problema, como o Terra apresenta, é que as solicitações teriam sido feitas pela própria empresa.

No canal da Blender, a mesma coisa aconteceu. O que o texto apresenta é um problema de detecção dos donos originais. De acordo com a publicação, os proprietários possuem seus cadastros dentro do sistema ContentID, utilizado pelo próprio YouTube. Este sistema é usado para identificação automática de conteúdo protegido, mas que deleta os canais dos detentores oficiais.

Apesar de ser um erro comum, essa é a primeira vez que o sistema chegou a excluir canais inteiros. Mesmo sem nenhum pronunciamento de qualquer um dos lados, o diretor da Blender, Ton Roosendaal, foi o único a revelar mais detalhes. De acordo com suas publicações no Twitter, ele afirmou estar relacionado com um erro nos sistemas de vídeos do Google.

O Torrent Freak, que ajudou a divulgar os afetados, apontou que o problema vem em um momento complicado para o YouTube. O ocorrido foi pouco antes da importante votação do Parlamento Europeu, que aconteceu na última quarta (20).

A votação

Um dos comitês aprovou uma nova legislação de direitos autorais, como aponta o site Olhar Digital. Chamada Copyright Directive, ela exige que plataformas online que recebem uploads, passem a monitorar e filtrar dados, e assim, evitar a violação dos direitos.

Um dos problemas, apontado por especialistas, está no alto custo do monitoramento. E o quanto isso pode comprometer o surgimento de novos negócios. Os usuários também podem ser afetados.

Já que qualquer um poderia ser impedido até de fazer o download de algum vídeo ou música em seu serviço de nuvem. Além que, memes e paródias também correm o risco de serem bloqueados. Olhando este cenário futuro, o YouTube sairia bem prejudicado.  

Os direitos autorais além do MIT

Os canais do MIT e da Blender não foram os únicos a saírem prejudicados com o erro. O mesmo aconteceu com o Sparta Praga, time de futebol e de rúgbi tcheco. Que teve vídeos com as mesmas mensagens sobre o pedido de direitos.

O canal do Rassemblement National, um dos maiores partidos políticos da França, chegou a ser removido. Marine Le Pen, líder do partido, comentou em uma entrevista ao canal Europe1, alegando que a medida era completamente falsa.

“Nós podemos facilmente evocar o direito à citação para ilustrar porque o material estava dentro da lei”, explica. Embora seja uma justificativa verdadeira, o filtro mal elaborado não consegue reconhecer o conteúdo lícito ou não. Apenas observa a assinatura digital. A Press Information Bureau, da Índia, também foi uma das afetadas.

Fontes: 1 e 2

8 de novembro de 2018

Conheça a primeira versão de grandes redes sociais

Muitos dos nossos projetos começam pequenos. Canais passam por um início complicado em busca de inscritos e aos poucos vai crescendo. Com as redes sociais não foi diferente e elas…

27 de julho de 2018

Como criar um calendário editorial?

Você já ouviu falar em calendário editorial? Já te falaram que você deveria fazer um, mas você não sabe como? Com algumas dicas, você perceberá que isso pode te ajudar…

28 de fevereiro de 2019

Os melhores aplicativos para gravar a tela do celular

Se você acompanha o Instagram já viu algum vídeo da tela do celular de alguém, com representações de vídeos ou trechos de músicas do Spotify. Isso é feito com aplicativos…

7 de dezembro de 2020

Hashtags mais usadas de 2020: você sabe quais são?

Você já sabe quais foram as hashtags mais usadas em 2020? Pois é, o ano ainda não terminou, mas a Socialbakers já divulgou essa lista. Quer saber quais são? Então,…

Rua Teodoro Sampaio, 2767 Sala 22 - Pinheiros, São Paulo, Brasil - CEP: 05405-250
thais@influu.me | imprensa@influu.me
CNPJ:19.354.277/0001-40

© Copyright influu.me - 2021
Todos os direitos reservados