YouTube altera termos de uso e pode excluir canais


Não é a primeira vez que o YouTube anuncia mudanças em seus termos de serviço. Aliás, esta já a terceira ocasião – apenas em 2019 – em que a plataforma de vídeos realiza alterações nesse sentido. No entanto, desta vez os usuários foram pegos de surpresa. E isso porque as alterações deram a entender que o YouTube poderia excluir canais.

A atualização dos termos de serviço passará a valer a partir de 10 de dezembro. Por isso neste post explicamos exatamente como essa mudança afeta a vida de influenciadores que criam conteúdo para o YouTube.

Afinal, YouTube vai ou não excluir canais?

A nova versão dos termos de uso afirma que “o YouTube poderá encerrar seu acesso ou o acesso da sua Conta do Google a todo o Serviço ou parte dele se acreditarmos, a nosso critério exclusivo, que a prestação do Serviço para você não é mais comercialmente viável”.

A mudança gerou muitas críticas à plataforma e foi assunto em outras redes sociais, como o Twitter.

Houve quem argumentou que a plataforma poderia se empenhar mais em excluir vídeos que violam as regras. Mas, além disso, houve também quem apelou para a liberdade de expressão. O fato é que a mudança deu a entender que o YouTube poderia excluir canais. E, por isso, quem cria conteúdo na plataforma sentiu certa insegurança.

Depois da imprensa veicular essa versão, enfatizando as possíveis consequências para canais desmonetizados, o YouTube se pronunciou para explicar as motivações das mudanças.

Em entrevista ao The Verge, um porta-voz do YouTube contou que os novos termos tinham a função de facilitar a leitura. “Não estamos mudando a maneira como nossos produtos funcionam, como coletamos ou processamos dados ou qualquer uma de suas configurações”.

Além disso, a empresa explicou que a intenção não é excluir canais. A cláusula que tanto repercutiu, na realidade, teria o sentido de avisar sobre a retirada de recursos antigos ou pouco usados da plataforma.

Fontes 1 e 2