fbpx
Pular para o conteúdo

WhatsApp: como sua influência está guiando as informações?

O WhatsApp chamou muita atenção nos últimos meses devido a sua interferência em situações políticas do país. Mas, por ser apenas um aplicativo, devemos nos preocupar com ele? Ou todos nós devemos ficar felizes com sua existência?

Apesar da profundidade e complexidade das perguntas, a resposta às duas é uma só: sim.

Com mais de 1,5 bilhão de usuários e propriedade do Facebook, o aplicativo de mensagens levantou muitas dinâmicas tanto sociais quanto políticas nos últimos meses. E não só no Brasil. No Quênia e na Índia – e recentemente no México – o aplicativo influenciou em diversas situações.

A empresa já revelou estar trabalhando na diminuição do compartilhamento de desinformações. No entanto, quanto mais há o aprofundamento nos problemas, menos tratáveis eles parecem. Mesmo que haja uma movimentação em massa para consertar.

Diferente de Facebook, Twitter ou Instagram, o WhatsApp não é uma rede social. Nisso, a maioria das conversas não são mediadas por algum tipo de algoritmo destinado a aumentar o engajamento. Isso significa que o aplicativo tem pouco controle sobre o conteúdo disseminado. Na maioria dos casos, a empresa nem consegue ver o que está acontecendo, até pela criptografia automática gerada por ele.

Enquanto isso, preparamos um e-book gratuito para ajudar você a vender muito nas redes sociais. Clique abaixo para fazer o download.

Leia também: O poder do influenciador está no presente

Nessa situação, o problema pode não estar nem na empresa ou no aplicativo. Mas sim no conceito do WhatsApp.

O poderio do WhatsApp

No momento em que você oferece a capacidade de acesso gratuito e privado, muitas coisas boas podem acontecer. Enquanto muitas coisas terríveis também podem acontecer.

Sobre isso, o WhatsApp é uma realidade poderosa e já permanente. Seus problemas não podem ser resolvidos inconstantemente. Sendo para melhor ou pior, temos que aprender a conviver com isso.

O principal diferencial do aplicativo está em sua velocidade e alcance. E assim como em grandes mercados, o WhatsApp funciona como uma ferramenta de comunicação. Sendo usada para conversas, brincadeiras, compartilhamento de fotos, memes, notícias, atividades políticas e mais.

A falta de boas fontes de informação é o principal motivador para reforçar a crença em algo compartilhado pelo WhatsApp ou Facebook, por exemplo. Afinal, a informação foi dada por alguém que você confia, como não acreditar nessa pessoa? Mas mesmo com todas as confusões geradas pelo aplicativo, a empresa está correndo atrás de mudanças.

O caminhar para o futuro 

Antes, era possível o compartilhamento livre de mensagens. Agora, no entanto, uma mensagem pode ser encaminhada para 20 “chats”. Na Índia, por exemplo, esse número é bem menor: apenas cinco “chats”.

Essa caracterização de limites foi criada como uma experiência. Quanto mais a empresa aprende sobre como esses limites afetam o comportamentos dos usuários, novos limites poderão ser adicionados.

A sensibilidade do app é o principal ponto que transforma os rumores sobre o serviço tão graves. Como citado anteriormente, a familiaridade no WhatsApp gera confiança. Isso, na maioria das vezes, é um bem social. Porém, em grandes situações, essa confiança é invertida.

A situação atual do WhatsApp não é só de rumores maliciosos e indiscriminados. Mas sim, uma história de pessoas que confiam em outras pessoas, que confiam em outras pessoas, e cada uma passando aquilo que é considerada uma informação importante para amigos e colegas. No fim, tudo é uma história da própria natureza humana.

Por isso, ainda faltam passos para aprendermos a inibir a tendência natural de compartilhar. Além do fato de nos prepararmos para mais acontecimentos como os ocorridos recentemente.

Leia também: O que é “clickbait do bem” e como fazê-lo?

Ficou com alguma dúvida? Então, deixe um comentário abaixo! Aproveite para compartilhar esse conteúdo nas suas redes sociais.
Fizemos um e-book gratuito para ajudar você a vender ainda mais nas redes sociais. Faça o download agora!

FONTE

Facebook Comments Box
4 de outubro de 2021

Como ganhar dinheiro no Kwai: 4 Formas Definitivas Para Lucrar

Você provavelmente já viu algum vídeo do Kwai na internet, pois a rede social se popularizou em pouco tempo no Brasil e hoje já conta com milhões de usuários. Dentro…

29 de julho de 2021

Inteligência artificial do Facebook vai barrar perfis de crianças

O Facebook tem se empenhado em relação às políticas de proteção a crianças e adolescentes em suas plataformas. E agora, a rede social está implementando inteligência artificial para barrar perfis…

27 de julho de 2021

Campanha do Agasalho: ajude a aquecer o inverno de quem precisa

Com invernos cada vez mais rigorosos, torna-se indispensável falar das campanhas que amparam quem precisa de ajuda nesta estação tão fria. Afinal, uma campanha do agasalho pode ser promovida tanto…

26 de julho de 2021

Dia dos avós: conheça 3 influenciadores que estão na terceira idade

Enquanto millennials e GenZ estão em lados apostos, a terceira idade aproveita o melhor das redes sociais. Falando sobre assuntos diversos e levando internautas à descontração, os vovozinhos da internet…

Assine nossa newsletter e receba novidades!