Veja as principais atualizações das redes sociais em 2019


No mundo digital, as coisas são muito dinâmicas. Mudanças são constantes, afinal é preciso se adaptar às tendências que surgem. Por isso, as atualizações pelas quais as redes sociais passam são importantes. E muitas das que aconteceram em 2019 vieram justamente para melhorar a experiência dos usuários on-line.

Nesse post, veja as principais funcionalidades que cada rede social ganhou ou perdeu ao longo do ano.

Atualizações das redes sociais em 2019

Separamos as principais atualizações nas redes sociais mais relevantes feitas em 2019. Confira a seguir:

Instagram

Threads, Cenas (Clips) e Music

Em 2019, o Instagram intensificou sua disputa com os concorrentes. Por isso, a rede social de Mark Zuckerberg lançou o Threads para bater de frente com o Snapchat. A função é totalmente voltada para os contatos listados como melhores amigos e tem desde uma tela que abre direto na câmera até compartilhamento de localização.

Já com o Cenas, o Instagram trouxe mais recursos de edição para os stories. A mudança foi totalmente inspirada no TikTok. E, por isso, agora os usuários têm acesso a funcionalidades bastante populares entre o público jovem.

Por fim, a função Music possibilitou a inclusão de músicas nos stories – sejam gravados pelo próprio app ou vídeos e fotos upados.

Likes

Outra mudança importante em 2019 foi a retirada dos likes do feed. A atualização causou controvérsia, já que houve manifestações nas redes sociais tanto de quem aprovou, quanto de quem não gostou nada da alteração.

No entanto, como os números são visíveis apenas para o dono de cada perfil, alguns influenciadores estão usando os stories para mostrar o desempenho de suas publicações.

Creator

Além do perfil business e pessoal, agora está disponível também o creator. Voltado para criadores de conteúdo, a conta é uma possibilidade para quem tem mais de 10 mil seguidores.

Nela há analytics, que são importantes para quem trabalha com conteúdo, e também um filtro de mensagens.

YouTube

Termos de serviço

Uma das mudanças que causou controvérsia foi a atualização dos termos de serviço do YouTube. E isso porque a rede social deu a entender que poderia excluir contas que não fossem lucrativas.

No entanto, após muito burburinho na web e na imprensa, o YouTube se retificou e disse que não apagaria contas, como muitos especularam.

Recurso de mensagens

Este foi um dos recursos perdidos em 2019. Os usuários do YouTube tiveram que dar adeus à função Mensagem, que havia sido implantada em 2017.

Ela era disponibilizada tanto pelo celular quanto pela web. No entanto, foi retirada da rede social em setembro, já que agora o YouTube quer concentrar seus esforços em comentários e interações públicas dos usuários.

Transmissão ao vivo

Ainda em setembro, o YouTube recebeu outra atualização importante. Mas, dessa vez, foi o aprimoramento de um recurso já existente: as transmissões ao vivo.

Por isso, a partir deste ano, os usuários ganharam a possibilidade de fazer streamings pelo iPhone ou iPad. Também houve uma diminuição no intervalo entre a gravação e a recepção do conteúdo pelo público, além de melhorias na moderação dos chats.

TikTok

Mensagens

Uma das atualizações do TikTok em 2019 ampliou as possibilidades de contato dentro da plataforma. Antes só era possível a troca de mensagens entre perfis que se seguiam mutualmente.

No entanto, agora é possível receber e mandar mensagens sem esse filtro.

Status

Outra atualização da rede social em 2019 trouxe a função Status. Graças a ela, além de criar livremente, os tiktokers podem agora se basear em modelos já existentes.

A função amplia as possibilidades e ajuda quem está se inspiração e quer cocriar com o TikTok.

Ajuste de clipes

O TikTok também trouxe aos usuários um afunção muito esperada: a possiblidade de editar os vídeos de maneira separada.

Essa função está disponível no ícone ajustar clipes, na etapa de edição. Ao selecioná-la, a pessoa é levada a uma nova página para editar clipes individualmente. Assim, é possível desde mudar a ordem deles até regravar um dos vídeos ou mesmo excluir apenas uma parte.

Facebook

Menos azul

A rede social passou por uma renovação em seu design, que diminuiu a presença da cor azul. A diferença pode ser notada não apenas no celular, mas na versão web também.

Destaque para os grupos

Na mesma pegada de reformulação visual, o Facebook também está dando mais visibilidade aos grupos. Isso acontece não apenas no layout, com a presença deles no menu lateral da primeira página da rede social, mas até mesmo na estratégia de divulgação.

Os grupos embasaram a primeira propaganda global trazida ao Brasil pela marca. Intitulada “Somos mais juntos”, a ação marcou o início do branding direcionado ao consumidor.

Dating

Outra atualização em 2019 foi a chegada do Dating, uma plataforma de relacionamentos que veio para disputar com o Tinder. Apesar de ser um perfil separado, o recurso está dentro do app do próprio Facebook.

A ideia é justamente que as sugestões do Dating sejam feitas com base nas preferências detectadas pelo Facebook através das atividades na rede social. 

Twitter

Novo layout para web

Assim como o Facebook, o Twitter apostou em um novo visual. No entanto, a mudança foi mais radical e está disponível apenas para a versão web.

Mas, além de um novo design, a rede social deu ao usuário a possibilidade de personalização. Por isso, é possível escolher desde a cor de fundo até o tamanho das palavras.

Stories no Twitter

O Twitter também entrou na tendência que vinha sendo seguida por diversas redes sociais: a inclusão da função stories. Porém, a função não segue o padrão de sumir em 24 horas e nem fica separada do restante do conteúdo.

Nos stories do Twitter, o tweet ganha uma espécie de montagem com foto e legenda e permanece na linha do tempo do usuário.

RT com gifs e imagens

Por fim, uma das atualizações das redes sociais em 2019 que mais agradaram o público foi o upgrade que os famosos RTs – retweetes – ganharam.

Agora o usuários podem retweetar não apenas com comentários e emojis, mas também com gifs ou mesmo imagens.

Fontes: 1, 2 3, 4, 5 e 6