Twitter lança Fleets, o story definitivo da rede social


O Twitter finalmente começou a testar sua versão dos Stories. Chamada de Fleets, a nova funcionalidade da rede social poderá ser usada para publicar conteúdo que desaparece em 24 horas.

Disponibilizada apenas no Brasil, a função já pode ser usada desde o começo de março em dispositivos iOS e Android.

Neste artigo, veja como usar a função Fleets e a proposta dessa funcionalidade. Confira a seguir.

Como funciona o Fleets?

Diferentemente dos tweets, os fleets não são mostrados na linha do tempo. Por isso, para vê-los é preciso:

  • seguir a pessoa para que os fleets dela apareçam no topo da página;
  • clicar na foto do perfil desejado.

O conteúdo postado nesse formato é disponibilizado um abaixo do outro e, para ver os demais, é preciso passar para o próximo m,anualmente. Dessa forma, é possível ver no seu tempo sem se preocupar com a transição automática.

Além disso, não é possível retweetar, comentar ou curtir os fleetes. Por isso, caso queria responder a algum deles é preciso mandar uma DM (mensagem direta) ou então reagir com emojis.

A função está disponível para o aplicativo, mas ainda não é acessível na web.

Apesar de não disponibilizar opções de formatação tão variadas quanto os Stories do Instagram, o Fleets já permite alguma variação. Com ele, já é possível postar texto (respeitando o máximo 280 caracteres), fotos e vídeos da galeria, gifs e fazer fotos ao vivo.

Tentativa anterior

Essa não é a primeira tentativa do Twitter de aderir à função Stories.

Em 2019, a rede social lançou sua própria versão dessa funcionalidade, que consistia em um layout diferenciado no feed para conteúdo em tempo real.

Sem seguir o padrão de sumir em 24 horas, a função ainda está disponível para fotos tiradas ao vivo e segue publicando conteúdo no feed.

Agora, o Fleets chega com uma proposta mais parecida ao esperado após a viralização do formato nascido no Snapchat.

De acordo com uma nota oficial do Twitter, a justificativa para a funcionada é possibilitar “conversas na plataforma de novas maneiras, com menos pressão e mais controle, além dos Tweets e Mensagens Diretas (DMs)”.

E aí, vai aderir?

Fontes: 1 e 2