Taxa de Rejeição – o que é e como lidar


O que é Taxa de Rejeição

Se você tem um blog, você já deve ter ouvido falar em taxa de rejeição. Mas você sabe o que é essa métrica? É importante que ela esteja alta ou baixa? Leia esse post, pois nós explicaremos tudo isso. 

É importante saber esse tipo de informação, pois somente assim você poderá compreender a eficácia – ou não – das suas estratégias. Por meio das análises certeiras você poderá perceber se o seu SEO está funcionando ou se ele está sendo afetado por alguma questão. 

Por isso, é fundamental que você conheça todas as métricas importantes. 

Mas o que é a taxa de rejeição?

Se você faz uso do google analytics em inglês, é importante que você saiba que a taxa de rejeição é o mesmo que bounce rate. A taxa de rejeição marca os usuários que entraram no seu site, mas não interagiram. 

Ou seja, uma pessoa que entrou no seu site, não navegou pelas páginas e saiu. Sem interação. 

Qual a importância da taxa de rejeição?

É importante observar o desempenho da taxa de rejeição, pois essa métrica mostra o comportamento dos usuários. As pessoas que entram no seu blog, navegam pela página?

Se a resposta for sim, então sua taxa de rejeição tem um número baixo. Mas se esse número for elevado, significa que os usuários não estão indo para outras páginas. 

Isso tem algum efeito no seu ranqueamento no Google? 

Não diretamente. Mas quanto mais a sua página é acessada melhor o ranqueamento dela. Além disso, uma taxa de rejeição baixa indica que você tem dificuldade para reter usuários, ou seja, as pessoas não estão se tornando seguidoras. 

Portanto, o ideal é que os usuários estejam navegando por diversas páginas do seu site. 

Como melhorar isso?

Existem várias formas de melhorar a sua taxa de rejeição. Nós vamos ver algumas delas, mas você pode pensar em mais estratégias. 

O principal é que você pense no que o seu público quer. Como qualquer influenciador digital, o blogueiro precisa ouvir os seus seguidores, pois somente assim poderá crescer de forma orgânica e isso nos leva à nossa primeira dica. 

1 – Pense no usuário 

Tudo o que acontece na nossa vida é uma experiência. Algumas são boas, outras não. Se a experiência for boa, nós queremos que aconteça de novo. Se a experiência for mediana, nós pensaremos se vale a pena repeti-la, mas se for ruim, então nós dizemos adeus. 

É engraçado, mas é exatamente isso o que acontece com uma pessoa que entra em uma página na internet. Se ela curtir o conteúdo oferecido, o layout da página, ela vai vai navegar por uma série de notícias e vai voltar em busca de mais informações. 

Portanto, é importante que seus textos sejam bem diagramados e que eles possam ser lidos tanto na versão desktop, quanto em mobile. 

2 – Utilize links internos

É fundamental que você também facilite a vida do usuário. Por isso, coloque links internos, pois assim a pessoa poderá perceber que você tem mais conteúdos relacionados e, além disso, terá facilidade para acessá-los. 

Entretanto, existem dois fatores que são muito importantes e que podem ser determinantes para a taxa de rejeição:

  • Quando o usuário clicar em um link interno, esse link deve abrir em outra guia. Afinal, se ele clicar e a notícia abrir em cima da notícia que está sendo lida no momento, isso será um transtorno, especialmente para o leitor mobile. Se isso acontecer é possível que a pessoa desista da leitura, ou comece a ler um artigo sem nem finalizar o outro. 
  • Se você colocar um número excessivo de links internos ou vários links não relacionados ao assunto do artigo, você também estragará a experiência do usuário. Essa pessoa vai desistir dos seus links e, provavelmente, se ela voltar para o seu blog também evitará on links internos de outros posts. 

Ou seja, planejar os links internos também é muito importante. 

3 – Não tenha muitos banners e pop-ups

Excesso de banners e pop-ups tem duas funções: deixar o site lento e irritar o usuário. Tem coisa pior do que entrar em um site e as pop-ups ficarem atrapalhando a sua leitura o tempo todo?

Além disso, o leitor pode achar que está em um site que contém vírus.

Também é importante analisar o tempo que a pessoa está gastando para abrir a página inicial, os artigos e as imagens. Lembrando sempre de pensar nas pessoas que estão mexendo por mobile. 

4 – Evite a poluição visual

Deve ser fácil mexer no seu blog. Por isso, evite excesso de informações na home e nas páginas de texto. O usuário não pode se perder na sua página, especialmente se ele tentar voltar para procurar um texto que tenha agradado. 

Por isso, tenha uma página bem clean. 

Fontes 12