fbpx
Pular para o conteúdo

Somos todos influenciadores digitais?

Artigo de opinião de Catherine Kachvartanian*

As marcas tem investido pesado nos Influenciadores Digitais (vamos chamar de ID em algumas partes do texto). Você provavelmente já ouviu esse termo.

Mas afinal, o que significa ser um Influenciador Digital? Quando essas pessoas adquirem esse título? Ao meu ver, são as próprias marcas quem definem quem é ou não um ID a partir do momento em que confiam na capacidade de alguém vender o seu produto apenas dizendo para as pessoas o quão bom e útil ele é, pagando-lhes por isso.

Mas… e se eu te disser que TODOS NÓS somos Influenciadores Digitais? Bom, pelo menos todos nós que temos alguma ligação ao mundo digital, (seja pelo WhatsApp, Facebook, Snapchat, Instagram, Twitter ou o que mais existir).

Quantas vezes você comprou, frequentou um lugar ou esteve em um restaurante que tenha sido indicado por um amigo, familiar ou conhecido? Às vezes a pessoa nem te indicou, mas postou uma foto usando determinado produto, e você se interessou por aquilo?

E quantas vezes isso aconteceu depois de ver um ID fazendo o mesmo? O que muda é a quantidade de gente que foi influenciada pela foto do seu amigo para a quantidade de gente que foi influenciada pelo ID.

Afinal, o diferencial deles é conseguir se comunicar com MUITA gente. Muita mesmo. Agora veja: se você foi ao restaurante que seu amigo esteve e postou algo nas redes sociais dizendo o quanto o lugar e a comida eram bons, isso também não faz dele um ID?

Muitas marcas investem altos valores para ter seus produtos divulgados por pessoas que nem mesmo os usam e esquecem de verificar se os seus produtos estão sendo distribuídos nos pontos de venda adequados.

Esquecem de dar o devido suporte a uma reclamação por defeito feita por uma cliente insatisfeita. Ou ainda, nem se quer tem uma infraestrutura adequada para receber todo o público que conseguiu atingir.

E aí surgem os textões de reclamações no Facebook, os xingamentos do Twitter, as legendas revoltadas e indignadas nas fotos do Instagram. E a marca se esquece de que todo mundo é Influenciador Digital nas redes sociais e que se eu ver amigos reclamando de tal lugar, eu não vou frequentá-lo.

Também se esquecem de que um textão de reclamação se espalha muito mais rápido do que uma avaliação positiva com 5 estrelas no Facebook.

Autora

Catherine Kachvartanian atua na área de Marketing em mídias sociais na Netza e é youtuber do canal “Delicada Feito Coice de Mula“.

Facebook Comments Box
Tags
Compartilhe
27 de abril de 2018

Pegadinhas que um youtuber não deve fazer

Pegadinhas que um youtuber não deve fazer Se você decidiu criar o seu canal no YouTube, você precisa analisar até onde está disposto a ir. Além disso, quais serão as consequências…

4 de agosto de 2020

Orkut, MSN e ICQ: as redes sociais das antigas que você considera(va) pacas

Se você é daqueles que começou a usar internet quando tudo ainda era mato, provavelmente deve ter ficado feliz em ver que os TTs do Twitter hoje estavam trabalhados na…

1 de dezembro de 2020

Bad Day: relembre o primeiro vídeo viral da internet

Você sabe qual foi o primeiro vídeo viral da história da internet? Diferentemente dos challenges e conteúdos mais elaborados que vemos hoje, este vídeo que inaugurou o conceito de viralização…

4 de maio de 2018

Como Jovem Nerd virou influenciador de sucesso

Alexandre Ottoni, o Jovem Nerd, ao lado de Deive Pazos, o Azaghal, criaram o blog Jovem Nerd, em 2002. E isso nos primórdios da internet. Hoje, Jovem Nerd é mais…

Rua Teodoro Sampaio, 2767 Sala 22 - Pinheiros, São Paulo, Brasil - CEP: 05405-250
thais@influu.me | imprensa@influu.me
CNPJ:19.354.277/0001-40

© Copyright influu.me - 2021
Todos os direitos reservados