O poder da produtividade através do ritual de escrita


Você tem algum ritual diário? Aquela atividade fundamental para começar ou terminar o dia? Quando construímos hábitos assim, os comportamentos acontecem. Por mais banal que possa parecer, um ritual de escrita pode ser fundamental para o desenvolvimento do seu trabalho.

Com rituais simples de escrita, colocamos nosso cérebro no modo de trabalho. Por isso, seria bom se escrevêssemos todos os dias, não só para treino da própria atividade, como também para exercitar nossa mente.

Leia também: Roteiro ou título do vídeo: o que escrever primeiro?

A necessidade, no entanto, está quando paramos para realizar algo. Dificilmente precisamos de ritual de escrita para o uso do celular. Agora, quando sentamos na mesa para escrever, as distrações são tamanhas.

E algo que funciona, por incrível que pareça, é usar algo negativo. Isso porque o negativo se torna um motivador positivo. Então, procure algum objeto ou estrutura da sua casa, e deixe-o(a) de uma maneira negativa para você.

E só o melhore quando acabar de escrever. Com o tempo, escrever vai se tornar algo automático. Nisso, às vezes é melhor usar coisas que nos incomodam como um poço para nos impulsionar para fazer nosso trabalho de uma maneira melhor.

Leia também: Como escrever um bom título SEO?

Motivação negativa 

Ao adotar um novo hábito a um já existente, aprendemos que não é preciso depender da força de vontade para coagir a implementação de hábitos. O que precisamos, na verdade, é de um pequeno lembrete.

Nossa construção de hábitos, apesar de ter ficado mais fácil, ainda está sendo feita na direção errada. E é bom reforçar que nossos cérebros funcionam melhor em evitar a dor ao invés d buscar prazer.

E se então usássemos antigas partes do cérebro que evitam a dor para construir nossos hábitos? Bem, digamos que eu seja um escritor. Quero e deveria escrever todos os dias, mas ainda não consegui desenvolver o hábito de escrever diariamente.

A força de vontade sozinha é muito fraca. E uma maneira de conseguir construir essa motivação negativa, é usar a tática L.A.S.T. (em inglês).

  • Encontre seu leão – para construir o hábito da escrita diária é preciso algo para fugir. Pense em você como um escritor e imagine perder a liberdade. Imagine que se você não escrever, não vai ter livro, consequentemente não vai vender e vai continuar preso no seu cotidiano.
  • Encontre a âncora – pense em um hábito já comum e ancore um novo por cima. Então, caso queira beber água todos os dias, crie um outro hábito que vai fazer você beber água diariamente, como colocar seu copo favorito mais perto do filtro, por exemplo.
  • Encontre algo menor – pegue seu hábito e reduza-o a uma versão mais simples. O início do desenvolvimento de um novo hábito é frágil, por isso, construa algo o mais simples possível.
  • Encontre seu rastreador – se você não acompanha seu hábito, não pode medi-lo. Se não conseguir medir, não vai saber se realizou o hábito.

Qual é o seu ritual de escrita?

Saiba que não é preciso muito. Seja um pequeno talismã ou um comportamento simples, o que você precisa é algo fora do lugar. Algo que incomoda e nada vai dar certo até você arrumar.

O ritual de escrita também pode ser usado como um amuleto de boa sorte para realizar um desejo. No fim das contas, o ritual ou objeto não importa.

A verdadeira importância está em tirar o comportamento da força de vontade. Quando construímos um ritual de escrita ligado a um objeto fora de nós mesmo, não há mais força de vontade.

Leia também: Principais passos para escrever um post no blog de forma perfeita

FONTES

Fonte1

Fonte2