Pesquisa Ibope: a relação entre brasileiros e influenciadores digitais


Pesquisa Ibope

Uma pesquisa Ibope revelou mais sobre o perfil do brasileiro com relação a influenciadores digitais. Atualmente 70% do brasileiros são internautas. Mas como isso reflete a relação com os influenciadores digitais?

Vamos começar entendendo um dado importante para redes sociais. A pesquisa ibope apontou que, no Brasil, existem 230 milhões de Smartphones. Ou seja, 92% dos domicílios brasileiros possuem esses aparelhos.

Do número de brasileiros com Smartphone, nós podemos destacar que 97% das pessoas usam o aparelho para acessar a internet. Portanto, já podemos observar que as chances de esses usuários terem Instagram é muito mais elevada.

Aliás, acredito que seja importante dizer que os números têm crescido de forma exponencial. Enquanto em 2013 os usuários de redes sociais pelo Smartphone somavam 78,3 milhões, em 2019 esse número atingiu a marca de 140 milhões.

E os influenciadores digitais?

Em uma análise da pesquisa Ibope, nós podemos ler que o mercado de influenciadores digitais está em crescimento desde 2016. Por isso, é muito importante analisar os dados.

Quem foram os entrevistados pela Pesquisa Ibope?

O estudo mostrou que 52% dos internautas do Brasil seguem pelo menos um influenciador digital. A maioria desses seguidores é do sexo feminino e – por mais que seja equilibrado – mora na região Norte.

Além disso, a faixa etária que mais representa os seguidores de influenciadores digitais é entre 25 e 34 anos. Além disso, a maioria das pessoas pertence à classe B.

Segundo a pesquisa Ibope, os motivos que fazem as pessoas seguirem influenciadores são:

  • Conteúdo com informação relevante;
  • Ideias ou pensamentos semelhantes aos do usuário;
  • Interação com os seguidores;
  • Compartilhar ideias sem impor opiniões;
  • Ser engraçado;
  • Variedade de assuntos;
  • Ser uma pessoa séria;
  • Temas cotidianos;
  • Sorteio e entrega de brindes.

Você pode ver o estudo completo neste link.

Qual o problema do estudo?

Nós não podemos deixar de apontar um problema relacionado com a pesquisa Ibope. A amostragem utilizada para o estudo é realmente muito pequena.

Em uma das tabelas é possível perceber que 149 milhões de brasileiros acessam a internet por Smartphone, então essas porcentagens relacionadas a apenas 2 mil pessoas podem estar muito abaixo do correto.

Obviamente é um estudo importante, mesmo porquê nos mostra o potencial de crescimento do marketing de influência. Mas, ao mesmo tempo gera dúvidas quanto sua precisão.