O que é tela final de vídeo e por que ela é importante?


Tela final no YouTube são os últimos segundos do vídeo. Na verdade, ela não é um recurso obrigatório, porém pode ser muito útil. Essa ferramenta será importante para trazer novos inscritos e engajar o seu público.

Mas o que é a tela final? Quando o vídeo está terminando, o YouTube permite que você coloque alguns elementos como um botão para a pessoa se inscrever no canal e outros vídeos da conta para as pessoas clicarem.

Por que é importante?

Esse recurso facilita na hora de manter o usuário no canal, consumindo o seu conteúdo. Ele atrai a pessoa a clicar e é muito menos trabalhoso para esta do que ir atrás de vídeos seus de outra forma.

O bom youtuber facilita a vida de seu público. E isso vai ser benéfico em três níveis: não inscritos, inscritos desengajados e inscritos engajados.

As pessoas que estão conhecendo o canal, além do botão para se inscrever, elas terão a opção de ver mais conteúdo seu. Se ele gostar, será provável que se inscreva. O seguidor não tão engajado terá a oportunidade de ver mais vídeos do canal e, dessa forma, gostar e engajar mais. E os engajados poderão assistir mais conteúdo (mesmo que ele já tenha visto esse vídeo anteriormente), o que trará mais views e minutos assistidos para a sua conta.

Com ou Sem arte

É possível fazer uma tela final com ou sem arte. Com arte, (imagem principal do texto) você deixará o seu vídeo pequeno também e inserido dentro desta como os outros elementos nela presentes. Sem arte (imagem acima), esses recursos aparecerão por cima do vídeo apenas.

Honestamente, não há tanta diferença entre um e outro. A arte só dará uma cara um pouco mais profissional. Também ajudará na identidade visual do canal, mas nada tão relevante.

Como fazer uma tela final?

É bem simples. Basta, na hora de posta o vídeo, clicar em “Tela final e anotações”. Nessa aba, em “Adicionar elemento”, você terá todos os recursos disponíveis. Assim, basta colocá-los e depois posicioná-lo no local da tela do vídeo que você desejar. Aliás, é tudo bem autoexplicativo.