Não compre briga com outros youtubers


Não há ideia mais ultrapassada do que a de youtubers acreditando que é preciso comprar briga com outros youtubers para fazer sucesso com seu público. Ser polêmico não é algo benéfico para um influenciador digital, principalmente quando isso afeta outros profissionais iguais a ele.

Isso ganhou força principalmente com youtubers como Felipe Neto, Cauê Moura etc. Estes sempre acreditaram que era necessário falar tudo o que pensam porque se não eles não estariam sendo sinceros com o público.

Mas o que as pessoas que seguem essa linha de raciocínio não pensam é que você pode sim ser um youtuber relevante sem precisar ser extremamente polêmico ou atingir outros influenciadores.

Leia também: 5 dicas de como não usar memes em vídeos do YouTube

Briga entre youtubers

O próprio Cauê Moura, considerado um dos youtubers mais polêmicos, se arrepende de muitas atitudes que tomou. No quadro “Queimando a Língua com Sr. K”, do canal Jovem Nerd, ele disse que ele só considera o que falou nos últimos 18 meses. Mas que antes disso, muitos dos seus pronunciamentos não condizem com o pensamento atual dele.

Porém, você deve estar se perguntando aonde eu quero chegar com tudo isso. Bom, minha ideia é simples e se baseia em alguns ensinamentos do Tavião, do influuteco que ele palestrou.

Não é melhor evitar os haters?

Lá ele disse que sua vida mudou na internet quando ele parou de falar mal. Seja de marcas, produtos ou outros youtubers. Ao invés de criticar uma coisa ou pessoa, ele fala bem de uma outra que gosta.

A consequência disso foi extremamente positiva. Hoje, ele é um dos youtubers com menor número de haters, melhor relação com as marcas, ótimo engajamento de público e um dos mais queridos por outros influenciadores.

É aí que eu chego ao ponto central do texto: não é melhor evitar os haters do que ganhar fama pelo ódio? Não estou dizendo que é preciso ser isento de argumento e necessário gostar de todos os demais youtubers. Mas, sim, que discursos de ódio não são benéficos para influenciadores.

É possível ganhar público por esses argumentos polêmicos e sinceros. Mas eles trarão também haters e muitas marcas se afastarão desses youtubers, algo que Cauê também citou na entrevista.

Você nunca vai agradar 100% das pessoas, mas vale mais a pena, na minha opinião, tentar ser querido pelo maior público possível do que polarizar a opinião da internet a seu respeito. E isso vale para a relação com marcas e com outros influenciadores.

Se você não gosta da abordagem de outro youtuber, ignore-o. É mais inteligente do que comprar briga com ele. O que resultaria em voltar o público deste contra você.

A internet transpira ódio. Você não precisa ser mais um a alimentá-lo. Isso não será bom nem para sua carreira nem para sua consciência. Pelo menos, não a longo prazo.