Pular para o conteúdo

Mês das mães: a importância de falar sobre maternidade nas redes sociais

Comemorado no segundo domingo do mês de maio, o dia das mães é uma data que celebra a maternidade. Por isso, o mês de maio acaba sendo uma forte referência para falar e promover reflexões atuais sobre o assunto.

A data se tornou oficial no Brasil no ano de 1932 e, com o passar do tempo, foi ganhando um forte apelo comercial.

Mesmo em meio à pandemia, o dia das mães permanece uma data importante para a economia do país. Inclusive, neste ano, o volume de vendas pelo e-commerce rendeu R$6,4 bilhões, de acordo com o relatório divulgado pela Neotrust.

Já nas redes sociais, o impacto da data não é diferente. Afinal, assim, como diversos outros temas importantes, a maternidade é um nicho consagrado e que rende muito conteúdo durante todos os dias do ano.

Leia também: 10 dicas imperdíveis para ser um criador de conteúdo de sucesso

Mês das mães: influenciadoras que falam sobre maternidade

No Instagram, apenas a hashtag #diadasmães2021 tem mais de meio milhão de publicações. O número é cerca de três vezes maior do que a hashtag criada para a data no ano passado.

Por trás do conteúdo relativo à vida e rotina das mães estão diversas influenciadoras que abordam o assunto. Por isso, neste mês das mães, a influu entrevistou Fernanda Vitta e Camila Porta Campos, duas influenciadoras que compartilham suas experiências sobre a maternidade nas redes sociais. 

Fernanda Vitta é casada, mora em São Paulo e tem um filho chamado Vicente, de 3 anos. Apesar de ter estudado Turismo, hoje ela atua com desenvolvimento de pessoas e tem formação como coach, pela Sociedade Brasileira de Coaching.

Camila Porta Campos tem três filhos: Maria Clara de 12 anos, Rafaela de 9 e Caio Henrique de 5 anos. Ela também é casada, formada em Nutrição e hoje usa os conhecimentos da profissão dentro de sua própria casa, no cuidado com a alimentação da família.

Confira a seguir a entrevista da influu com as influenciadoras.

Leia também: Conteúdo evergreen: criando posts relevantes que não perdem a validade

Interesse pelo nicho da maternidade

“Meu interesse por assuntos sobre a maternidade começou justamente quando eu me tornei mãe”, conta Fernanda. Durante a gestação do filho Vicente, a influenciadora digital conta que queria começar a trabalhar com coach e decidiu unir o útil ao agradável. Por isso, começou a atuar no nicho de maternidade, já que, na época, este era seu principal interesse.

Camila, por sua vez, iniciou um blog em 2013 e, a partir de então, começou a marcar presença também nas redes sociais. “Comecei contando meu dia-a-dia com as crianças, minha rotina, passando dicas de experiências que eu já tinha vivido [na maternidade]: chupeta, fralda, passeios etc”.

Ela lembra que tudo aconteceu de forma despretensiosa e que, por isso, enxergava seu blog como um diário. Apenas depois, ela perceberia que falar sobre maternidade nas redes sociais poderia ser sua profissão.

Maiores desafios

Nesta entrevista especial para o mês das mães, Camila revela que um de seus maiores desafios foi perceber que existiam vários blogs falando sobre maternidade. “Fiquei com medo de ser só mais uma no meio da multidão, mas com o tempo eu percebi que não”.

Após começar a trabalhar no nicho, ela entendeu que cada perfil mostrava uma perspectiva diferente sobre como lidar com a maternidade. “Tinha espaço para todo mundo”, constatou. E, desse desafio inicial, ela viu nascer a oportunidade de fazer contatos que a ajudariam bastante.

Já Fernanda lembra que não tinha redes sociais, porque queria ter mais foco na venda de infoprodutos. Entretanto, com o passar do tempo, ela foi percebendo que era importante marcar presença onde seu público estava.

Ao entrar para as redes, porém, ela se deparou com a dificuldade de criar conteúdo. “Eu não sabia direito o que fazer, que tipo de criativo deveria ter, como alcançar mais pessoas. Então foi tentativa e erro mesmo”, explica. Aos poucos, ela foi percebendo quais tipos de conteúdo mais geravam conexão com seu público.

Criando conteúdo na pandemia

“Foi super difícil e está sendo super difícil porque eu tinha uma outra rotina”, compartilha Fernanda. Antes da pandemia, a influenciadora podia contar com o tempo em que o pequeno Vicente ficava na escolinha para colocar em prática seu cronograma de trabalho.

“Comecei a ter que dar atenção período integral para o meu filho e também tive que dividir o meu tempo ajudando meu marido a reestruturar a empresa dele”, explica.

Por isso, agora ela precisa encontrar oportunidades na agenda para incluir as tarefas relacionadas às redes sociais. “Consigo fazer conteúdo quando meu filho dorme, que agora é só à noite. Então, gravar vídeo se tornou um desafio muito grande”, desabafa. Já em relação aos posts para Instagram, por exemplo, Fernanda consegue criá-los e agendá-los.

No caso da influenciadora Camila foi preciso que ela adaptasse seus conteúdos por conta do isolamento social. Afinal, como tinha costume de dar dicas de passeios e viagens, esse conteúdo já não estava alinhado com as possibilidades do período inicial da pandemia.

“No começo, fui falando mais da parte sentimental, de como a gente estava se sentindo ao lidar com tudo isso. Depois, eu fiquei com receio de não ter assunto”, confessa. E foi assim que ela precisou se reinventar. “Tive que fazer algumas coisas na marra”, explica.

Porém, com o tempo, ela foi descobrindo novos gostos e falando sobre eles. Agora dicas de como cuidar da casa, paisagismo e ideias de rotina para as crianças – com jogos e brincadeiras – compõem o repertório de assuntos sobre os quais Camila fala nas redes sociais.

Estratégias para conseguir crescer além do mês das mães

Camila revela que, como estratégia para crescer, tem usado o planejamento. Ela acredita ainda que, assim como outras profissões, é importante ter organização e foco para quem trabalha com a influência nas redes sociais.

“Vejo quais são os posts que tem mais chance de fazer sucesso, que agradam mais. Também tento focar em enquetes para saber o que as pessoas querem, o que elas têm curiosidade de ver e o que acham mais interessantes”, conta. Além disso, ela ressalta a importância da interação com os seguidores. 

Já Fernanda aposta na consistência como estratégia de crescimento. “Eu acredito que você tem que organizar os seus conteúdos de forma que você mantenha presença”, explica.

Ela também conta que é preciso fazer tudo de acordo com a realidade de cada um. “No começo é mais difícil, mas depois as coisas vão tomando corpo”, diz.

Leia também: Como está seu planejamento para as redes sociais?

Dicas para quem está começando no nicho da maternidade

Por fim, as influenciadoras compartilharam algumas dicas para quem quer começar a falar sobre maternidade nas redes sociais. Confira a seguir:

  • Tenha a boa intenção de ajudar alguém

“Não se sinta menos, não se menospreze e nem pense que você não pode ajudar, mesmo que seja mãe recente”.

Fernanda lembra que há muitas mães buscando ajuda e informação e que cada uma delas está em uma etapa diferente. Por isso, a experiência de uma influenciadora que fala sobre maternidade sempre pode ajudar essas mães.

  • Compartilhe suas experiências

“O que você acha que todo mundo sabe, na verdade não é bem assim”.

Camila explica que tem muitas coisas que a gente não tem ideia que as pessoas não sabem. E por isso é importante usar o espaço das redes sociais para compartilhar essas experiências.

  • Tenha coragem de se mostrar 

“Não precisa mostrar 100% da sua vida, pois você tem esse direito de escolher o que quer mostrar”.

Outra dica da Fernanda é de que a vida de influenciadora não precisa ser um livro aberto. Entretanto, ela ressalta que é importante ser sincera em relação aos assuntos que aborda nas redes, tratando-os com verdade.

  • Seja você

“É isso: seja autêntico, seja você, não tente copiar ninguém”.

E, finalizando as dicas para quem quer seguir no nicho de maternidade, Camila ressalta o valor que existe em trazer a própria essência nos conteúdos.

Fonte

16 de julho de 2019

Influencer Alinne Araújo é encontrada morta após ser abandonada no altar

A influencer Alinne Araújo foi encontrada morta na segunda-feira (15), no Rio de Janeiro. A tragédia aconteceu após a criadora do perfil @sejjesincera ter sido abandonada pelo noivo na véspera…

24 de maio de 2019

5 dicas para produzir conteúdo em menos tempo

Produzir conteúdo mais rápido Nem todo influenciador digital consegue trabalhar unicamente com o conteúdo produzido para a internet. Por isso, é importante saber produzir conteúdo em menos tempo. Isso permite…

13 de setembro de 2019

Área 51: youtubers são presos em tentativa de invasão

O que é a área 51? Em 1955, no meio do deserto de Nevada (EUA), o governo americano lançou a área 51. O local é uma base americana ultra secreta…

17 de janeiro de 2019

Como criar seu mídia kit na plataforma da influu?

Como vocês sabem, a influu tem como principal objetivo a profissionalização dos influenciadores. Por isso, nós acreditamos que você precisa ter meios para criar seu mídia kit na plataforma da…

Rua Teodoro Sampaio, 2767 Sala 22 - Pinheiros, São Paulo, Brasil - CEP: 05405-250
thais@influu.me | imprensa@influu.me
CNPJ:19.354.277/0001-40

© Copyright influu.me - 2021
Todos os direitos reservados