Golpe pelo Instagram Stories: influenciadora é investigada


Sim, você leu bem o título acima. Já descobriram como dar um golpe pelo Instagram Stories. Por isso, nós estamos aqui para te explicar essa história. Assim, fica mais fácil para você se prevenir.

Vamos começar esclarecendo quem é a influenciadora investigada. O nome dela é Kayla Massa e, atualmente, seu Instagram está desativado.

Além disso, a influenciadora de 22 anos também não está postando vídeos em seu canal do YouTube. O último conteúdo disponível foi postado há dez meses.

No Instagram ela tinha mais de 340 mil seguidores. E, de acordo com as investigações, ela enganou – no mínimo – 40 dessas pessoas.

Golpe pelo Instagram Stories

Mas como uma pessoas pode dar um golpe pelo Instagram Stories? Basicamente, o que a influenciadora fez foi prometer dinheiro fácil!

Tudo começou em 2018. Kayla Massa utilizou os seus Stories para postar uma mensagem na qual ela oferecia dinheiro para “pessoas sérias”e afirmava que aquilo não era nem um tipo de “fraude”.

Quem estivesse interessado precisava entrar em contato com ela por mensagem privada. Quando as pessoas iam para o Direct, elas eram instruídas a passar para a influenciadora as seguintes informações:

  • Dados pessoais;
  • Dados bancários;

A influenciadora então explicava que faria – junto com seus parceiros – depósitos bancários nas contas dessas pessoas, como se elas estivessem feito algum trabalho.

Como justificativa para esse esquema, ela afirmava que essa era uma forma de abater valores dos impostos. Para convencer os mais desconfiados, ela dizia que as pessoas poderiam zerar suas contas.

Com os dados em mãos, ela e seus cúmplices começavam os trabalhos. O que eles faziam era o depósito de cheques e ordens de pagamentos da USPS – Serviço Postal dos Estados Unidos – roubados.

Além disso, ela utilizava cartões e o limite das contas bancárias para comprar mais ordens de pagamento. O processo durava até as contas serem bloqueadas pelo excesso de transações.

A investigação foi apresentada em um relatório de 67 páginas. Nela, foram apontadas 599 ordens de pagamentos falsificadas, 1238 cheques falsos, 53 ordens de pagamento da USPS. A influenciadora e seus cúmplices teriam conseguido mais de 1 milhão de dólares.

Fontes 1 e 2