Facebook permite que dados sejam vazados, de novo!


Mais uma vez o Facebook está envolvido em uma questão de vazamento de dados. Dessa vez a plataforma permitiu que as informações de 267 milhões de usuários fossem divulgadas.

Esse assunto foi analisado pelo pesquisador Bob Diachenko, do Comparitech. Segundo ele não foi necessário sequer fazer autenticação da página para o roubo dos dados.

Ele – que foi o primeiro a perceber a falha – afirmou que o que aconteceu foi, provavelmente, uma violação na API da página. Ou seja, alguém conseguiu infiltrar os padrões de programação do Facebook.

O pesquisador fez uma notificação formal assim que identificou a falha, mas o estrago já havia sido feito. Os dados foram localizados e excluídos depois de duas semana no ar. Portanto, deu tempo o suficiente para muita gente fazer uso deles.

O que aconteceu com os dados?

Ainda não se sabe ao certo com qual finalidade os dados foram roubados. Entretanto, como os números de telefone foram alvos do ataque acredita-se que os usuários devem receber muitos SPAMS via SMS.

Além disso, também é possível que as pessoas recebam mensagens conhecidas como phishing. Ou seja, mensagens falsas que tem o intuito de conseguir mais dados dos usuários.

Por isso, é importante que todos fiquem de olho nas mensagens que recebem. Sabe-se que a maioria dos usuários afetados vivem nos Estados Unidos, mas nós não sabemos se alguém foi afetado no Brasil.

Outra possibilidade é que os dados já tenham sido vendidos e/ou compartilhados em sites de hackers.

O que o Facebook tem a dizer?

Não é a primeira vez que o Facebook deixa as informações dos usuários vazarem. Aliás, você deve se lembrar do grande escândalo envolvendo o Facebook e a eleição de Donald Trump a presidente dos Estados Unidos.

Mark Zuckerberg teve que se explicar para vários governos e, inclusive, foi convocado pelo governo brasileiro. Ele garantiu que mudanças seriam feitas, mas parece que isso ainda não resolveu o problema.

Entretanto, o Facebook afirmou que, provavelmente, esses dados foram roubados antes das mudanças. Além disso, a página afirmou que está avaliando a questão para tentar descobrir o que realmente aconteceu.

Fontes 1 e 2