Enquadramento: O uso correto torna o vídeo mais atraente


O enquadramento

É preciso entender a importância do enquadramento. Não adianta apenas ter bom conteúdo, pois o YouTube é um mundo extremamente competitivo. Por isso, quanto mais elementos você tiver para se diferenciar dos demais, melhor para o seu canal.

Ou seja, componentes valiosíssimos são os recursos de linguagem audiovisual. Por exemplo:  plano/enquadramento e os ângulos e movimentos de câmera.

Tenha sempre em mente que o vídeo é algo visual e o olhar humano se sente mais atraído por algumas coisas, mesmo que inconscientemente.

Por isso foram criados esses componentes para a fotografia e cinema.  Entretanto, eles se encaixam em qualquer fenômeno visual, como vídeos do YouTube.

Acertar nesses recursos torna o seu conteúdo mais chamativo e, por isso, com menos concorrentes.

TIPOS DE PLANO (ENQUADRAMENTO)

O tamanho do plano é determinado pela distância entre a câmera e o objeto.

Por isso, deve haver adequação entre o tamanho do plano e seu conteúdo material (o plano é mais afastado quando há mais coisas para ver).

Grande Plano Geral (GPG):

Tem como função descrever o cenário. É um plano com ângulo de visão muito aberto e, portanto, se torna impossível perceber a ação ou identificar os personagens.

Plano Geral (PG):

Enquadra a cena em sua totalidade. É aberto, filmado a certa distância dos objetos e procura registrar o espaço onde as personagens estão. O corpo é enquadrado por inteiro e sempre tem o ambiente ocupando grande parte da tela.

Plano Americano (PA):

É o plano que enquadra a pessoa acima do joelho. Geralmente não comporta mais de três personagens reunidas.

Plano Médio (PM):

Mostra meio objeto, ou seja, a pessoa da cintura para cima. É o mais indicado para youtubers que gravam sozinhos e parados no mesmo lugar, sobretudo em vídeos com o influenciador sentado.

Primeiro Plano (PP):

Do peito para cima e com foco no rosto. Serve para detalhar mais expressões faciais.

Close (CL):

É o plano enquadrado de muito próximo do assunto. A pessoa é mostrada do ombro para cima. Com isso, o cenário é praticamente eliminado e as expressões tornam-se mais nítidas. Recomendado o uso durante pouco tempo ou como recurso de edição, por exemplo, em vídeos de humor para demonstrar bem de perto algo engraçado que o influenciador vai falar.

Super Close (SC):

Close “muito fechado” no rosto ou em outro membro do corpo. Evite usar por mais de alguns segundos.

• Plano Detalhe (PD):

É o “pedaço” de um objeto, ou de um membro da pessoa. Ressalta o aspecto visual, e direciona o olhar.

Profundidade de Campo (PC):

Não grave encostado na parede, é necessário que haja profundidade na imagem.

Teto:

É o espaço que sobra acima da cabeça da pessoa. Não deixe muito espaço, nem pouco, pois a deixa “presa” no alto da tela. Quando a pessoa filmada se movimenta muito, aumente o teto para não correr o risco de cortar parte da cabeça dela.

ÂNGULOS DA CÂMERA

Para que o enquadramento seja bom, os ângulos de câmera são determinados pela posição da câmera em relação ao objeto.

  • Plongée (Câmera Alta):

A câmera filma o objeto de cima para baixo. Por isso, tende a ter o efeito de diminuição da pessoa filmada. Pode ser usada para desvalorizar o assunto, colocando o personagem em posição de inferioridade.

  • Contra-Plongée (Câmera Baixa):

A câmera filma o objeto de baixo para cima. Portanto, passa a impressão de superioridade e valoriza a pessoa enquadrada.

  •  Câmera média:

A câmera filma o objeto na mesma altura em que ele está. É a mais comum e indicada para quase todos os momentos, com exceção dos dois casos citados acima.

MOVIMENTOS DE CÂMERA

É possível usar dois de uma só vez (Panorâmica e Zoom, por exemplo), mas faça-o com segurança. Só movimente a câmera se necessário, o mais indicado para vídeos com youtubers parados em um cenário é a câmera estática.

Panorâmica:

A câmera se move em torno do seu eixo, fazendo um movimento giratório, sem sair do lugar; presa no tripé faz um movimento de 180° horizontalmente. Deve ser utilizada com o objetivo de mostrar todos os elementos do cenário ou ações que estão acontecendo simultaneamente em lugares diferentes do mesmo ambiente.

Tilt:

Giro da câmera para cima e para baixo. Semelhante à panorâmica, mas em sentido vertical.

Dolly in – Dolly-Out:

Aproxima-se ou afasta-se do sujeito/objeto. Assemelha-se ao zoom, mas, nesse caso, quem se acerca ou se distancia é a própria câmera.

Travelling:

A câmera se move sobre um carrinho (ou qualquer suporte móvel) em eixo horizontal e paralelo ao movimento do objeto filmado. Serve para mostrar algo que está acontecendo em cenários muito grandes e quando a câmera em plano geral não consiga detalhar todos os elementos claramente ou se deseja retratar os eventos em sequência. Pode ser usado também para exibir lateralmente uma pessoa em movimento.

Zoom:

A câmera se mantém fixa e é seu conjunto de lentes que se move fazendo com que o objeto se apresente mais afastado ou mais próximo na imagem. Usado para detalhar algo, seja objeto ou expressão facial.

Sequência:

É a gravação de toda a ação contínua através de um único plano, sem cortes. Indicado para ações em que o personagem filmado está em constante movimento, de preferência em cenários grandes ou quando ele se desloca por diversos lugares diferentes.