Pular para o conteúdo

Efeitos da quarentena: isolamento social aumenta consumo de internet

O isolamento social é uma realidade no Brasil há algumas semanas. E já era esperado que a quarentena contribuísse para o aumento do consumo de conteúdo na internet.

Afinal, com mais tempo ocioso, as pessoas têm intensificado hábitos como fazer videochamadas e assistir conteúdo on-line.

No entanto, essa mudança de hábitos tem um impacto. Neste post, entenda mais sobre este momento que estamos vivendo e algumas alternativas para evitar o congestionamento de dados.

Mais consumo de internet

De acordo com dados do Brasil Internet Exchange, o consumo de internet aumentou 20% no Brasil. O crescimento tem acontecido desde o início da quarentena.

Ainda segundo o estudo, entre os dias 18 e 23 de março, houve dois picos de uso de internet no Brasil.

É importante ressaltar que hoje, aproximadamente 70% da população brasileira está conectada à internet. Ou seja, isso representa mais de 126 milhões de pessoas com potencial para consumir conteúdo on-line.

E além disso, as operadoras brasileiras têm feito investimentos para ampliar a infraestrutura e, assim, atender melhor esses usuários.

Impactos

No entanto, no Brasil, a realidade ainda está longe de oferecer condições para que todos possam consumir o que quiserem simultaneamente. Afinal, quanto mais pessoas on-line, mais sobrecarga de rede.

Leia também: Facebook reduz qualidade dos vídeos por causa do coronavírus

E é justamente por isso que alguns usuários começaram a sentir a instabilidade no serviço dos provedores. O Twitter, inclusive, está repleto de desabafos nesse sentido:

https://twitter.com/bethiolate/status/1247117399842832384

Alternativas possíveis

O ideal é que, neste momento, as pessoas comecem a ter boas práticas no uso das redes. Afinal, fazer um uso mais consciente é importante para passar por este momento de quarentena.

Veja abaixo algumas dicas que podem ajudar a evitar o congestionamento de dados:

  • Evite transferir vídeos pelo WhatsApp ou redes sociais;
  • Prefira a madrugada para fazer transferência de arquivos pesados;
  • Use menos os serviços de streaming, como Netflix e Prime Vídeos;
  • Diminua a qualidade dos vídeos que for assistir.

Pense na sua rotina e veja o que mais você pode fazer para ajudar.

Afinal, se as pessoas usarem as redes em toda sua capacidade – e simultaneamente -, quem realmente precisa da internet para trabalhar ou acessar videoaulas será prejudicado.

Fonte

11 de janeiro de 2021

Trump e o Twitter: o que isso diz para influencers?

Trump e o Twitter Provavelmente você já sabe que o presidente americano Donald Trump e o Twitter não estão em um bom momento. Aliás, ele foi banido da rede social.…

5 de agosto de 2020

Na disputa com TikTok, Instagram Reels é lançado em 50 países

Agora é oficial: depois de ser testado pelos brasileiros, o Instagram Reels foi lançado em mais 50 países. A função, que possibilita a edição de vídeos curtos de 15 segundos,…

10 de setembro de 2019

Felipe Neto volta para os TT’s e gera discórdia

Nos últimos dias, o youtuber Felipe Neto apareceu - pelo menos - três vezes nos TT's. Tudo começou com a hashtag #paiscontrafelipeneto e #felipenetolixo, que já virou #paiscomfelipeneto. Provavelmente você…

25 de novembro de 2020

Analytics do YouTube – veja algumas novidades

Análise de dados As ferramentas de análise de dados são fundamentais para criadores de conteúdo. Por isso, cada vez mais plataformas estão buscando formas de entregar relatórios mais detalhados. O…

Rua Teodoro Sampaio, 2767 Sala 22 - Pinheiros, São Paulo, Brasil - CEP: 05405-250
thais@influu.me | imprensa@influu.me
CNPJ:19.354.277/0001-40

© Copyright influu.me - 2021
Todos os direitos reservados