Pular para o conteúdo

Diversidade cultural – como as redes sociais podem ajudar?

Hoje é dia da Diversidade Cultural. Por isso, nós precisamos falar sobre esse assunto. Como nós podemos utilizar as redes sociais para ajudar a compartilhar aspectos culturais? Ou melhor, como podemos utilizá-las para aprender mais? Vamos debater neste post?

Diversidade Cultural é a grande variedade de manifestações culturais existentes no mundo. Elas podem se manifestar por modos diferentes. Ou seja, por meio da linguagem, de danças, vestuário, religião, teatro etc. Portanto, pode-se dizer que tudo aquilo que forma uma sociedade e/ou um indivíduo é um pedaço desse grande conjunto de aspectos que nós conhecemos como diversidade cultural.

Provavelmente você já ouviu dizer que felizmente nós não somos todos iguais. Isso é uma verdade. Entretanto, não é bem assim que funciona. Aliás, a triste realidade é que a sociedade ainda tem muita dificuldade para lidar com o que é diferente. Isso vale tanto para aspectos culturais/sociais quanto para indivíduos.

Antes de mais nada: o que é cultura?

O que é cultura?

É muito difícil dizer o que é cultura. De uma forma básica, nós podemos dizer que cultura é um conjunto de costumes, crenças e costumes de um determinado grupo.

Existem aspectos culturais que são visíveis e fazem parte de um grupo amplo. Entretanto, existem aspectos que nós só sabemos ao conhecer uma pessoa. Além disso, alguns aspectos culturais são inerentes a grupos pequenos.

Por exemplo: nós reconhecemos uma mulher mulçumana pelo uso do véu. Portanto, isso é um aspecto cultural bem visível. Por outro lado, é mais difícil determinar se uma pessoa é católica ou não só por olhá-la. Se for esse o caso, então nós estamos falando de um aspecto cultural ao qual nós só temos acesso por meio do diálogo com uma pessoa.

Além disso, há as diferenças entre os aspectos de grandes grupos, grupos menores e grupos realmente pequenos. No Brasil, come-se arroz e feijão, Isso é um aspecto cultural de um grupo grande. Em São Paulo, há um produto chamado bolacha – em outros estados, biscoito – isso já é parte da cultura de um grupo menor. Mas também existem coisas que só a nossa família faz, ou seja, um grupo realmente pequeno.

Sendo assim, não é possível determinar que algo “não é cultura”. Afinal, pode simplesmente ser uma manifestação cultural de um grupo menor. Por isso, sempre que nós pensamos que algo é errado por ser diferente, nós precisamos respeitar e, se possível, aprender mais sobre o assunto. Afinal, a informação é a melhor ferramenta para combater o preconceito.

Mas como nós podemos utilizar as redes sociais para ajudar?

Redes sociais e a diversidade cultural – o que compartilhar?

Nas redes sociais nós podemos encontrar pessoas de diversas partes do mundo. Também é um bom espaço para sairmos da nossa “bolha de convívio”. Portanto, elas também podem ser utilizadas para demonstrar aspectos da nossa cultura.

Obviamente, você só deve investir nesse tipo de conteúdo se estiver confortável em fazê-lo. É importante compreender que o seu trabalho não precisa necessariamente ser explicativo. Mas só de postar algum ponto turístico da sua cidade você já pode mostrar algo bem interessante para os seus seguidores.

Aprender por meio das redes sociais

Utilize suas redes sociais para aprender. Como? Seguindo cada vez mais pessoas que são distantes da sua bolha. Você pode seguir pessoas de outros estados e países ou simplesmente alguém com outro posicionamento político ou religião.

É claro que isso não significa que você precisa implementar tudo na sua vida. Mas, com certeza, será uma forma de nós termos muito menos intolerância. Afinal, é mais difícil ter preconceito depois que nós conhecemos todos os aspectos de uma cultura.

Além disso, é importante aprender a usar as ferramentas culturais de forma correta. Quem não lembra que as figurinhas do Ramadan foram usadas só para gerar engajamento? Esse tipo de coisa não deveria acontecer. Por isso, essas conversas precisam ser mais frequentes, para nos levar em uma direção que visa o respeito.

O que você tem feito para ajudar a melhorar o conhecimento da diversidade cultural no mundo? Envie mensagem no nosso Instagram!

20 de abril de 2020

#BemQuarentener: rede da influu

#BemQuarentener Nós da influu queremos saber como está a sua quarentena. Por isso, nós lançamos uma rede de socialidade, a #bemquarentener. Você já participou? Bom, se você ainda não fez…

26 de setembro de 2018

Gravar vídeos com celular pode ser a melhor opção para influenciadores

Alguns anos atrás era um tanto inconcebível imaginar um cineasta pensando em gravar um filme com o celular. A qualidade inferior era o principal motivo. Mas, esse cenário mudou. Hoje,…

4 de setembro de 2018

Como não ser enganado pela marca na hora da campanha?

Influenciador ser enganado pela marca na hora de fazer campanhas é algo mais comum do que você pensa. Por isso, é necessário checar muito bem antes de começar uma campanha…

4 de novembro de 2020

Conheça influenciadores que falam sobre a vida na favela

Muito além do estilo blogueirinha, as redes sociais também podem ser plurais e servir para mostrar a realidade de diferentes pessoas. Por isso, hoje vamos falar sobre dois influenciadores que…

Rua Teodoro Sampaio, 2767 Sala 22 - Pinheiros, São Paulo, Brasil - CEP: 05405-250
thais@influu.me | imprensa@influu.me
CNPJ:19.354.277/0001-40

© Copyright influu.me - 2021
Todos os direitos reservados