Distanciamento social e influência – mudanças durante a pandemia


Distanciamento social

O Brasil está reabrindo depois da quarentena. Mas o distanciamento social já mudou muita coisa na sociedade. E o que mudou no marketing de influência até agora?

Durante a pandemia nós fomos privados do nosso direito de sair de casa. Por isso, o consumo de redes sociais aumentou muito. Além disso, a produção de conteúdos também se tornou maior, bem como a qualidade – ou pelo menos na maioria dos casos, a qualidade acompanhou a quantidade.

Além disso, há o fato de que as marcas também mudaram de comportamento para poder atingir o consumidor. Da mesma forma, os consumidores também mudaram e, por isso, o estilo de comunicação precisou ser diferente.

Distanciamento social dos influenciadores

Os influenciadores precisaram mudar a forma de criar conteúdo durante a pandemia. Afinal se tornou necessário focar em improvisações e em conteúdos criados apenas dentro de casa.

Além disso, também se tornou mais comum o compartilhamento de atividades rotineiras dos influencers, mesmo dos que trabalhavam com viagens.

Portanto, os conteúdos estiveram mais relacionados a hobbies e vida em quarentena.

Além disso, o número de lives diárias também aumentou muito. Por isso, também foi possível aumentar o diálogo com os seguidores.

As marcas

O posicionamento das marcas também mudou muito com a pandemia. Foi necessário ir até o consumidor, mas sabendo que essas pessoas não podem sair de casa.

Além disso, foi preciso pensar que atores e profissionais de marketing também não podiam sair. Portanto, foi necessário utilizar as redes sociais e, além disso, o marketing de influência.

Mas nesse momento também foi preciso pensar que o consumidor brasileiro – e o mundial – está passando por um momento de crise. Por isso, as campanha se tornaram menos ostensivas.

Os consumidores

Os consumidores brasileiros iniciaram sua vida no e-commerce. Segundo um estudo da Mastercard, no Brasil, o e-commerce cresceu 75% no mês de maio.

A causa disso – obviamente – foi a pandemia. Por isso, é possível dizer que o consumidor atual é diferente do que era em janeiro de 2020. Especialmente pelo fato de que as compras começaram a ter muito mais foco no que é essencial.

Além disso, muitos consumidores passaram a se preocupar com o posicionamento das marcas e dos influenciadores perante a pandemia.

Ou seja, é preciso estar na internet, mas também tendo o cuidado com a forma como isso é feito. Muita gente perdeu seguidores por causa de festas.

Fontes 1 e 2