Danoninho recria ‘Mundo da Lua’ em campanha beneficente


Unindo tecnologia e nostalgia, a linha de produtos Danoninho acaba de lançar uma campanha que cria um episódio inédito da série “Mundo da Lua”.

Em parceria com o Exército da Salvação, a campanha está fazendo sucesso nas redes sociais. Por isso, se você quer saber como foi possível colocar em prática a ideia, veja todos os detalhes neste post.

Leia também: ValeAPena: Promoção da ClickBus faz sucesso no Twitter

Danoninho cria episódio inédito de “Mundo da Lua”

Quem cresceu nos anos 1990, teve a oportunidade de acompanhar as aventuras imaginárias de Lucas Silva e Silva. Interpretado pelo ator Luciano Amaral, a personagem continua sendo icônica e lembrada com muito carinho por fãs de todo o Brasil.

Justamente por isso, a apresentação de um episódio inédito de “Mundo da Lua” em um comercial da Danoninho fez os fãs reviverem a nostalgia.

Exibida de forma on-line nas plataformas da marca, a campanha “Quero Ser Gigante” promove a doação de brinquedos e roupas infantis para o Exército de Salvação.

No episódio, os fãs são levados à infância de Lucas e se deparam com os sonhos do jovem. Unindo passado e presente, a campanha reflete sobre a importância de ajudar o próximo. E, além disso, utiliza o marketing e influência para passar essa mensagem.

Afinal, tanto o personagem Lucas Silva e Silva vem reforçar a mensagem de solidariedade quanto o próprio ator Luciano Amaral faz o mesmo em suas redes sociais, divulgando a campanha. Confira abaixo:

De acordo com o diretor de marketing da Danone, Marcelo Bronze, a campanha “Quero ser Gigante” tem a proposta de:

“incentivar os pequenos e seus pais a fazer o bem, como doar itens que não são usados mais, pois crescer é também sobre ter atitudes grandiosas”.

Mas, como foi possível criar um episódio novo de uma série quase três décadas depois?

Leia também: Copos do McDonald’s causam polêmica nas redes sociais; entenda

Como a ação foi feita?

Para concretizar o plano de trazer para o presente um clássico dos anos 1990, foi preciso contar com a ajuda da inteligência artificial.

E isso porque desta forma se tornou possível mapear não só as falas, mas também os movimentos faciais da personagem ao longos dos episódios já existentes da série.

Foi possível recriar também a voz do jovem Lucas. Afinal, cerca de 30 anos depois, era mais que necessária a ajuda da tecnologia para que o texto inédito pudesse chegar ao ouvido do público como se fosse dito pelo próprio Lucas de 10 anos de idade. E deu certo.

A campanha garantirá aos doadores um voucher para compra de produtos Danoninho.

E você, gostou da ação? Então, conte nos comentários como foi relembrar os anos 1990.

Fonte