Conta verificada de youtuber hackeado mostra falha


O hacker

Para entender com uma conta hackeada se tornou uma conta verificada é importante começar explicando como tudo aconteceu. Especialmente pelo fato de que isso pode acontecer com qualquer pessoa.

O youtuber que teve a conta rackeada foi o gamer MarcoStyle. Ele possui mais 367 mil seguidores, mas quase perdeu tudo o que construiu no começo do mês de novembro.

Ele recebeu um email de um suposto anunciante para o canal. Entretanto, ao clicar no link para visualizar o produto fornecido, um programa se instalou no computador.

Marco percebeu o que estava acontecendo e rapidamente desligou o aparelho, depois modificou suas informações de login. Mas o hacker foi mais rápido.

O hacker conseguiu modificar seus dados e, além disso, extrair o canal do contato com o Gmail do youtuber.

Notificação ao YouTube e os próximos dias

A primeira medida tomada por Marco ao perceber o que tinha acontecido foi notificar o YouTube. Inclusive, ele recebeu um email da plataforma avisando que estava ciente do fato.

Entretanto, nos próximos dias, ele não recebeu nenhuma outra notificação do YouTube e o hacker não foi bloqueado.

Aliás, muito pelo contrário. Os trabalhos continuaram à todo vapor. Em cinco dias o canal já havia sido vendido em um site russo de compra e venda de canais hackeados.

Todos os vídeos foram removidos e o canal passou a ter o nome “Brad Garlinghouse” e a imagem era a do CEO da empresa Ripple – uma fintech.

No dia 7 de novembro o canal fez uma live. O que estava sendo transmitido era um evento de criptomoedas e, com a transmissão ao vivo, foi possível roubar o equivalente a 15 mil dólares.

Preocupação com a reputação e conta verificada

Nós já falamos aqui várias vezes sobre a importância da confiança entre influenciadores e seguidores. Por isso, é completamente compreensível que Marco estivesse preocupado.

Afinal de contas, depois da mudança no canal e dos roubos, os seguidores poderiam estar pensando que era tudo culpa dele. Porém, o pior ainda estava por vir.

Marco tentava há muito tempo ter uma conta verificada, mas nunca havia conseguido. Porém, a conta hackeada e claramente fake conseguiu se tornar uma conta verificada.

Por isso, Marco decidiu atacar pelo Twitter. Com o apoio de outros gamers, ele divulgou repetidamente sua história e cobrou um posicionamento do YouTube.

Após 11 dias ele conseguiu o controle da conta novamente, mas sem a verificação.

Uma das grandes questões é o fato de que esse não é o primeiro e, com certeza, não é o último youtuber a passar por isso. Entretanto, o que chama atenção é que mesmo tendo um grande número de seguidores, ele demorou muito para ter auxílio da plataforma.

Nota do YouTube

Em uma nota enviada para a revista Forbes, o YouTube disse:

“Nós levamos a segurança das contas muito a sério e regularmente notificamos os usuários quando detectamos atividades suspeitas. Nós encorajamos os usuários habilitar autenticação de dois fatores no Checkup de segurança, o que diminui o risco de ser hackeado. Se o usuário tem um motivo para acreditar que sua conta foi comprometido, ele pode notificar nosso time para assegurar a conta e retomar o controle”.

Entretanto, a teoria claramente não funcionou tão bem na prática.

Fontes 1 e 2