Compra de games – pais precisam ficar atentos


Compra de games

As crianças nascidas no século XXI tem muita facilidade para lidar com tecnologia. Para eles, a compra de games, por exemplo, é algo natural. Por isso, os pais devem ficar atentos.

Uma pesquisa rápida na internet já revela que muitas crianças compraram jogos e equipamentos sem a autorização dos pais. Por isso, é preciso estabelecer uma estratégia que permitam que as crianças joguem, mas sem comprometer a situação financeira da família.

Mas como isso pode ser feito? Antes de mais nada vamos falar sobre um exemplo. A BBC relatou no ano passado a história de quatro crianças com menos de 10 anos que gastaram todas as economias da família com o jogo Fifa.

Quatro crianças e a Fifa

Quatro crianças com menos de 10 anos gastaram 550 libras comprando jogadores especiais para o jogo. Mas como isso foi possível?

O pai dos meninos havia comprado uma extensão do jogo para eles por 8 libras. Entretanto, as crianças ficaram prestando atenção para ver como a transação era realizada.

Depois, os pequenos fizeram várias compras por meio do Nintendo Switch. Entretanto, a empresa devolveu todo o dinheiro para os pais e confiscou os jogadores comprados.

O que você pode fazer?

Uma boa conversa com as crianças é sempre necessária. Mas nós sabemos que explicar a importância do dinheiro pode não ser o suficiente. Por isso, é preciso que os pais saibam que nessas plataformas e videogames costuma ser possível ativar um controle de gastos.

Por isso, é preciso saber em qual aparelho ou por meio de qual plataforma o seu filho joga. Além disso, se você divide o computador com as crianças é recomendável que os pais não deixem os cartões registrados na internet.

Vale lembrar que muitas crianças não entendem as dificuldades para conseguir dinheiro. Entretanto, eles têm muita facilidade para aprender a fazer compras.

Fonte