Como fazer seu próprio podcast: o guia completo


Um dos formatos que vem ganhando cada vez mais força é o podcast. E, mesmo que essa ascensão não seja novidade, os criadores de conteúdo estão aproveitando a quarentena para criar seu próprio podcast.

Por isso, se você também quer começar seu projeto, com este guia completo, você conhecerá todas as etapas essenciais para colocar um podcast no ar.

Neste post, saiba de quais equipamentos necessários para gravar um podcast, por onde você pode editá-lo e ainda confira dicas bônus que ajudarão você a ter sucesso com ele.

Mas antes, entenda um pouco mais sobre o formato.

Afinal, o que exatamente é um podcast?

O termo podcast surge da junção de duas palavras inglesas:

  • pod (de personal on demand): demanda pessoal;
  • cast (de broadcasting): transmissão.

Ele representa um conteúdo em áudio, que hoje é conhecido por ser transmitido via internet através de players ou aplicativos.

Diferentemente da dinâmica das rádios, que tendem a ter um horário e dia específico para serem transmitidos aos ouvintes, a transmissão do podcast acontece de outra forma. Afinal, ele se divide em episódios que ficam salvos e podem ser ouvidos a qualquer hora por qualquer pessoa.

Ele também pode variar quanto a sua duração – indo de minutos a horas, dependendo de como foi organizado e estruturado.

Além disso, de acordo com um levantamento feito pela Voxnest – empresa americana de tecnologia em áudio -, em 2019 o Brasil foi o segundo no ranking de produção de podcasts no mundo. Ao todo, a produção do formato aumentou em 85% de janeiro e novembro em comparação com o mesmo período de 2018.

Agora que você já sabe o que é um podcast e como o formato tem crescido, veja como ele é criado.

Como e onde gravar seu podcast

São diversas as ferramentas através das quais você pode gravar um podcast. Afinal, além de programas, também há aplicativos e recursos que já vem instalados em smartphones, por exemplo.

Mas, antes de qualquer coisa, você precisa ter alguns cuidados, como:

  • Gravar em local silencioso – assim, você evita que ruídos de fundo distraiam os ouvintes;
  • Ter atenção se há eco – por outro lado, se estiver um um local fechado, precisa checar se há eco, já que este também pode ser um ruído;
  • Evitar falhas na gravação – verifique se seu equipamento funciona bem e está captando o som claramente para evitar falhas e perda de material;
  • Ter uma dicção clara – fale de forma que as palavras não fiquem entrecortadas ou baixas;
  • Checar a gravação – e, por fim, é sempre bom checar se de fato está gravando para não perder tempo nem trabalho.

Depois de seguir esses cuidados, você vai precisar definir 3 pontos principais:

1 – Equipamentos – o que vai usar para a gravação (fone, microfone etc);

2 – Softwares – por onde você vai captar o áudio;

3 – Local – em que lugar você vai estar enquanto captar o áudio.

Feito isso, você já saberá um pouco da estrutura de gravação do seu podcast. No mais, você precisa adaptar suas opções.

Por exemplo, caso vá gravar com alguém em sua casa, pode usar um app do celular, sem qualquer microfone, e gravar do seu quarto. Agora, caso grave sozinho, pode usar um fone e captar o som com ajuda de um software do computador ou notebook.

Mas, claro, há muitos podcasts que são feitos por equipes – inclusive se o programa é de entrevista ou gravado por mais de uma pessoa. Por isso, se for gravar com pessoas que estão em lugares diferentes, pode usar o MP3 Skype Recorder, que possibilita gravar chamadas do Skype.

Lembrando que, independente do software ou app que você use, você sempre pode pesquisar tutoriais para aprender a usá-los de forma mais profissional.

Leia também: Aprenda como gravar áudios separados pelo Discord

Passo a passo para fazer seu podcast

Agora que você já sabe a parte técnica de como fazer as coisas acontecerem, é preciso seguir alguns passos que vão ajudar a definir aspectos importantes para criar um podcast.

Defina o que você quer criar

Sobre o que você quer falar e para quem? Ao saber essas respostas, você vai poder pesquisar o que já tem sido feito neste segmento. Ou seja: o que seus ouvintes em potencial estão consumindo quando o assunto é podcast.

A partir disso, você vai conseguir definir suas pautas, saber qual será seu diferencial e planejar a estrutura do seu programa – caso ela tenha quadros – além do roteiro. Dessa forma, você saberá do que exatamente vai precisar, caso grave sozinho ou com outras pessoas.

Você também vai poder pensar em trilhas para seu podcast; afinal, elas fazem toda a diferença.

Dica: apesar de ser um programa de áudio, lembre-se que ter uma ilustração para cada episódio – ou capa – é uma boa forma de chamar a atenção das pessoas.

Hora de gravar

Reúna seu equipamento, escolha o lugar e, caso seja com mais pessoas, não esqueça de verificar se o momento é adequado para todos.

Afinal, pode haver algum contratempo – como uma obra barulhenta ao fundo, por exemplo, e isso pode prejudicar o resultado final.

Além disso, caso você se proponha a ter um programa de 30 minutos, por exemplo, busque ir cronometrando o tempo de gravação. Afinal, caso seja você mesmo o editor, esta é uma forma de poupar trabalho selecionando material.

Mas, claro, regrave o que achar necessário, quantas vezes precisar. E lembre-se de com a prática você vai pegando o jeito ara fazer seu podcast acontecer.

Concentração para editar

Para esta etapa, você vai precisar lidar com bem mais que o áudio gravado. Por exemplo: efeitos, músicas, trilha sonora, etc. Tudo vai depender da sua proposta e do planejamento. E por isso, lá no passo 1 falamos de roteiro.

Da mesma forma que você escolheu um softaware ou app para gravação, agora vai precisar de um para edição.

Há opções gratuitas e pagas, como Audacity e Adobe Audition, dentre muitas outras.

Dica: pesquise, veja o que outros podcasters indicam e procure tutorais para aprender a mexer no editor escolhido.

Disponibilize seu podcast

Depois de criar seu podcast, é hora de colocá-lo no mundo. Para isso, você precisa escolher as plataformas nas quais quer disponibilizá-lo e criar o cadastro em cada uma delas.

Algumas dessas plataformas são:

  • Spotify;
  • Apple Podcasts;
  • Google Podcasts;
  • Deezer;
  • YouTube.

Vale lembrar que você pode criar a descrição do seu podcast, além de outras que sejam específicas para cada episódio que for publicar. Dessa forma, caso tenha um site ou perfil nas redes sociais, poderá deixar os links nessa descrição para facilitar o contato com seus ouvintes.

Dicas bônus

Dica bônus 1 – Criar uma comunidade

Pense em seu podcast como uma via de mão dupla: você cria conteúdo e seus ouvintes interagem. As rádios, por terem uma programação consumida em tempo real, criam esse vínculo por meio de ligações e participações.

No caso dos podcasts, uma das formas de criar uma comunicação com o público é instigando a interação. Ou seja, faça perguntas, peça opiniões, dê algo sobre o qual eles possam decidir.

Para isso, você pode criar um grupo no Facebook ou mesmo usar o Closer Friends, do Instagram, para direcionar conteúdo ao seu público.

Dica bônus 2 – Formas de monetização

Se você está planejando criar um podcast com o intuito de monetizá-lo, seja o mais profissional possível. Faça um bom conteúdo e vá melhorando de acordo com o feedback que for recebendo.

Garanta que seu conteúdo tenha valor e que as pessoas reconheçam isso.

Afinal, muitos podcasts têm apoiadores como forma de monetização. Ou seja, apesar do conteúdo ser aberto e livre para todos, há pessoas que escolhem patrocinar um podcast para ter seu nome associado ao bom trabalho realizado.

No entanto, além de apoiadores, você pode buscar marcas parceiras para patrocínio de episódios, estabelecer metas e entregas de acordo com os resultados ou ainda incluir publicidade.

Quer saber mais alguma coisa sobre podcast? Então, mande um direct pelo Instagram da influu que iremos responder.

Fontes: 1 e 2