5 maiores canais LGBT do YouTube Brasil


A diversidade no audiovisual vem crescendo. Por isso, no YouTube não é diferente. No Brasil, canais LGBT trazem discussões necessárias do nosso cotidiano.

E por esse crescimento ser significativo em uma plataforma tão importante e influente, escolhemos os cinco maiores canais brasileiros que discutem temáticas LGBT. Confira:

Mandy Candy

Se você não conhece o canal da Amanda – ou melhor, Mandy – está na hora de conhecer. No YouTube desde 2014, é uma das primeiras vlogueiras transexuais do site.

Nos vídeos, Mandy conta seu processo de transformação e aceitação pessoal. Com mais de um milhão de inscritos, trata de forma bem intimista sobre a temática LGBT. Além disso, os fãs também podem ter um gostinho a mais fora do YouTube. Em 2016, ela lançou o livro autobiográfico “Meu Nome Não É Amanda”.

Põe na Roda

É provável que em algum momento você tenha assistido um vídeo do trio Nelson Sheep, Pedro HMC e Felipe Abe. Marcado como um dos maiores canais LGBT, o canal Põe na Roda já atingiram mais de 825 mil inscritos e mais de 116 milhões de visualizações.

Entre muito humor, há também discussão séria. Em meio a vídeos informativos, você encontra documentários sobre HIV e de grandes celebridades do cenário LGBT. Na plataforma desde 2014, o canal discute diferentes temas: política, cinema, sexo, religião.

A abordagem é bem humorada, mas com objetivo de orientar e educar. O canal já chegou a ser divulgado em sites internacionais com legendas em inglês.

Fmastrandea

Por mais que o YouTube seja aberto para todos os públicos, o publicitário Felipe Mastrandea já avisa que seu conteúdo é só para maiores de idade. Abordando em seus vídeos polêmicas sobre o corpo e situações, trata tudo com risadas.

Mas entre todas suas brincadeiras e palhaçadas, há uma discussão séria e interessante que merece atenção. (pelo menos, é o que mais de 545 mil inscritos acreditam).

Para Tudo

Já muito famosa na internet, a drag queen Lorelay Fox também se tornou a diva do YouTube entre os canais LGBT. Com quase 500 mil inscritos, a personagem do publicitário Danilo Dabague não se desliga da espontaneidade na hora de falar sério.

“Eu quis criar um canal que falasse desse universo, mas não achava que as coisas sairiam dessa forma. Achei que falaria de temas como maquiagem, ou coisas assim. Mas percebi que as pessoas precisavam que eu comentasse assuntos mais relevantes, como preconceito e aceitação”, declarou ao UOL.

E a partir de uma linguagem direta e acessível, foi conquistando seu público aos poucos. Sempre revelando curiosidades e experiências pessoais. Mas sempre tocando em temas mais profundos. E nunca deixando de ensinar as melhores dicas de maquiagem.

Louie Ponto

De forma tranquila e muito didática, Louie é escolha certa para explicar questões LGBT. Já um grande sucesso, com mais de 415 mil inscritos, ela fala de visibilidade lésbica, feminismo, política e questões simples da vida.

Como se não bastasse tudo isso, ela também canta (e muito!), fala de filmes e games. E se você estiver a procura de se envolver na militância LGBT, ela pode ser a escolha perfeita.

Menções honrosas a outros canais LGBT

Ainda que esses sejam os maiores canais LGBT do Brasil, é impossível deixar um pessoal de fora.

Por mais que seu foco não seja em discutir a temática, Luba é outro que desperta paixão do público. Seus mais de cinco milhões de inscritos acompanham semanalmente muito humor e diversão entre os vídeos. E todos com todo o carisma que só ele sabe proporcionar.

Quem também discute sobre o tema através de filmes e séries é Federico Devito. Marcado por sua trajetória como colírio da Capricho, assumiu a homossexualidade, e passou a participar de programas de tv, conquistando ainda mais o público LGBT.

Um projeto que não deve deixar de ser mencionado é o do canal Coletivo Lumika. Com apoio da Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual – em parceria com a Secretaria da Cultura – um grupo de jovens discute sexualidade a partir de web séries e curta-metragens.

Apesar de poucos inscritos – em comparação aos citados aqui – o canal já arrecadou prêmios de Melhor Filme e Melhor Curta Nacional. Em festivais como o CLOSE e o Mix Brasil.

Fontes: 1, 2 e 3