5 estereótipos sobre influenciadores digitais


Estereótipos sobre influenciadores digitais

Há uma série de estereótipos sobre influenciadores digitais. Porém, como sempre, a maioria deles pode e precisa ser desmistificada. Aliás, é importante que todos entendam o real cenário dessas coisas.

Por isso, nós decidimos fazer um texto para falar a verdade a respeito de 5 estereótipos sobre influenciadores digitais.

1 – Influenciadores Digitais não trabalham

Muita gente ainda acredita que é o excesso de tempo livre que forma um influenciador digital. Porém, isso é uma mentira que só comprova que muitas pessoas ainda são má informadas a respeito da profissão.

Em primeiro lugar podemos deixar claro que nem todo influenciador tem essa como única profissão. Afinal de contas, é realmente muito difícil se manter apenas como digital influencer.

Por isso, é possível dizer que a maioria dos influenciadores digitais além de ter que se preocupar com as próprias redes ainda têm que lidar com outros trabalhos.

Além disso, mesmo os que se sustentam somente como digital influencers têm muito trabalho, pois é preciso estar sempre criando conteúdo, interagindo nas redes e otimizando-as.

Ou seja, pode não ser um trabalho convencional, mas isso não significa que seja fácil.

2 – A indústria do marketing de influência não vai durar

Por mais que algumas pessoas ainda não tenham fé no uso do marketing de influência, dizer que ele não vai durar chega a ser absurdo. Digo isso pelo simples fato de que essa é uma área do marketing que só tem crescido.

Até o momento não existem estudos que comprovem o declínio do marketing de influência. Aliás, o que se vê é justamente o oposto. As estimativas são de crescimento cada vez mais expressivo para esse ramo de atuação.

Inclusive pelo fato de que, em geral, empresas que contratam influenciadores tendem a aumentar o budget para próximas campanhas.

3 – Influenciadores não seguem as normas

Há alguns anos era difícil saber o que era uma postagem patrocinada e o que era apenas uma dica. Porém, isso não é mais uma realidade. Pelo contrário.

Depois que ficou decidido de influenciadores digitais poderiam ser punidos caso não avisassem quando são pagos para uma publicidade. Por isso, atualmente tanto influencers quanto marcas preferem jogar limpo durante as campanhas.

Além disso, dizem – inclusive nós – que é preciso deixar o influenciador fazê-la como quiser, sem roteiro. Mas isso não significa que eles não vão seguir os seus desejos relacionados à sua campanha.

Os influenciadores devem falar como quiserem pelo simples fato de que é assim que o público gosta deles. Cada um tem um linguajar próprio e, por isso, permitem maior identificação com o público.

4 – Sua ação só dará certo se você contratar o influenciador com o maior número de seguidores

Nós já falamos isso em outros textos. Entretanto, acho que nunca é demais reforçar essa realidade. O influenciador ideal deve ser escolhido de acordo com as necessidades da sua campanha.

Por diversas vezes é muito mais interessante contratar microinfluenciadores. Afinal de contas, eles possuem uma característica muito própria dos influenciadores digitais. Eles são mais próximos dos seguidores e mais distantes da celebridade idealizada.

Por isso, acabam conseguindo influenciar melhor os seguidores. Como amigos dando conselhos.

5 – Não é possível estabelecer parcerias com influenciadores

Isso não é verdade. Em geral, influenciadores digitais procuram só fazer campanhas para marcas com as quais se identificam. Por isso, é importante entender que você terá mais chances com influenciadores que se relacionam com a sua marca.

E, sinceramente, para você isso é muito bom. Afinal de contas, você conseguirá impactar melhor os seus clientes se eles souberem que estão ouvindo a opinião de alguém que realmente faz uso da marca.

Por isso, o que é necessário é, ao tentar estabelecer uma parceria com um influenciador você também precisa analisar qual o seu orçamento e como o acordo será vantajoso para a marca, mas também para o influenciador.

Fonte